- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Ministra da Cultura considera estilo rebita uma referência a identidade cultural nacional

Ministra da Cultura considera estilo rebita uma referência a identidade cultural nacional

Foto de família do grupo de Rebita Os Novatos da Ilha (Foto: Francisco Miudo)
Foto de família do grupo de Rebita Os Novatos da Ilha (Foto: Francisco Miudo)

A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, considerou na noite desta quarta-feira, em Luanda, que o estilo rebita é uma referência da identidade cultural nacional, razão pela qual é necessário mais engajamentos, esforço e trabalho por parte de todos, para que seja um ponto de transmissão e transferência do legado às novas gerações.

Falando durante uma visita a sede do grupo Novatos da Ilha, a quem a ministra entregou instrumentos musicais, designadamente seis concertinas/harmónicas, no quadro do programa de apoios às actividades e agentes culturais.

Para a ministra, o gesto constitui um contributo para que o estilo rebita seja um ponto de transmissão e transferência do legado às novas gerações, pelo facto constituir uma “marca” da identidade cultural nacional.

“É o contributo que se pode dar a um grupo com uma longa história no mercado cultural angolano, como forma de impulsionar a transmissão do legado, razão pela qual recorremos ao orçamento do ministério e algum apoio dos parceiros”, salientou a ministra.

Segundo a ministra, a aquisição dos instrumentos musicais para grupo Novatos da Ilha deve-se ao facto de o colectivo constituir base na formação para a nova geração e servir no plano de afirmação e elevação da rebita em todo território nacional.

“ O grupo vai de facto pôr em prática o seu plano de afirmação e elevação da rebita não só em Luanda como em outros pontos do país “, afirmou.

Durante a visita a ministra manteve um encontro com responsáveis e bailarinos no qual e foram abordados aspectos ligados ao momento actual, desde o processo organizativo, mobilizativo e financeiro.

Os Novatos da Ilha são o único grupo persistente de Luanda graças a firmeza dos bailarinos que, apesar da idade, mantém-na imortalizada. O grupo já vai na 8ª geração.

Fundado há mais de 48 anos, na Ilha de Luanda, o Novatos da Ilha tem apostado na preservação e divulgação deste estilo de dança e nos valores herdados dos antepassados, transmitindo-os a nova geração de bailarinos que vai-se inserindo no género. (portalangop.co.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Economista Yuri Quixina alvo de assalto à mão armada

O economista e docente universitário Yuri Quixina anunciou na sua página do twitter ter sido hoje, alvo de um assalto à mão armada, quando...
- Publicidade -

Imunidades de Manuel Vicente vão ser reavaliadas pela PGR

As imunidades que protegem o ex-vice-Presidente angolano, Manuel Vicente, de processos judiciais vão ser reavaliadas pela Procuradoria-Geral da República de Angola, avançou à Lusa...

Cantora gospel é agredida pelo marido em pleno shopping no Rio de Janeiro

O cantor gospel Juninho Black publicou em sua conta do Instagram um vídeo onde mostra sua irmã, a cantora Quesia Freitas, sendo agredida pelo...

Crédito avaliado em 272,7milhões

O crédito registado no âmbito do Programa de Reconversão da Economia Informal está, até ao momento, avaliado em 272,7 milhões de kwanzas, segundo dados...

Notícias relacionadas

Economista Yuri Quixina alvo de assalto à mão armada

O economista e docente universitário Yuri Quixina anunciou na sua página do twitter ter sido hoje, alvo de um assalto à mão armada, quando...

Imunidades de Manuel Vicente vão ser reavaliadas pela PGR

As imunidades que protegem o ex-vice-Presidente angolano, Manuel Vicente, de processos judiciais vão ser reavaliadas pela Procuradoria-Geral da República de Angola, avançou à Lusa...

Cantora gospel é agredida pelo marido em pleno shopping no Rio de Janeiro

O cantor gospel Juninho Black publicou em sua conta do Instagram um vídeo onde mostra sua irmã, a cantora Quesia Freitas, sendo agredida pelo...

Crédito avaliado em 272,7milhões

O crédito registado no âmbito do Programa de Reconversão da Economia Informal está, até ao momento, avaliado em 272,7 milhões de kwanzas, segundo dados...

Zona Económica Especial: Privatizações mantêm os postos de trabalho

Os empregos dos colaboradores das empresas em processo de privatização na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda - Bengo estão salvaguardados mesmo depois dos activos...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.