Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Igrejas congregadas na UIESA continuarão com mesmas denominações

Apóstolo Elias Pedro, Coordenador da UIESA (Foto: Lucas Neto)
Apóstolo Elias Pedro, Coordenador da UIESA (Foto: Lucas Neto)

As igrejas congregadas na plataforma ecuménica da União das Igrejas de Espírito Santo em Angola (UIESA) continuarão a ter as suas denominações no espírito do lema (Unidos pela Mesma Causa) e a adesão a referida organização obedece o critério voluntário mediante carta de adesão.

Segundo o coordenador da UIESA, apóstolo Elias Pedro, que falava nesta segunda-feira, em conferência de imprensa, na sede da referida plataforma, na capital do país, “as igrejas para aderirem a plataforma UIESA, devem apresentar a esta, uma declaração para o efeito, elaborada após assembleia da Igreja onde será tomada a decisão voluntária de adesão. E uma reunião de líderes das Igrejas filiadas na UIESA será organizada na data mais breve, para o culto de acção de graças que terá lugar no dia 5 de Setembro, no Estádio Nacional da Cidadela”.

“O culto terá como objectivo, reconhecimento do Executivo Angolano na pessoa do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, para apresentarmos os nossos agradecimentos, pela compreensão e apoio demonstrados no tratamento dos assuntos da igreja, sobretudo da UIESA”, frisou.

O apóstolo Elias Pedro explicou que o trabalho empreendido pela Comissão Nacional da UIESA alcançou os resultados positivos tendo permitido a reabertura de várias igrejas filiadas, que foram encerradas em várias províncias do País.

Revelou que mais de duzentas igrejas ilegais já se juntaram a UIESA.

De acordo com apóstolo Elias Pedro, é objectivo do Governo fazer com que as denominações religiosas promovam valores que concorram para o reforço da preservação da paz, da harmonia e da coesão social.

Por isso, considerou fundamental harmonizar o regime jurídico sobre a liberdade de religião e crença, em conformidade com a Constituição da República, com as convenções e tratados internacionais, de modo que se possa proteger a liberdade de crença dos cidadãos, regular o exercício da actividade religiosa e definir o regime de constituição, modificação e extinção de natureza religiosa.

A UIESA foi fundada em 1989 pelo presidente da referida plataforma, bispo Manuel Inocêncio de Sousa. (portalangop.co.ao)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »