Chile: Morreu o chefe da polícia política de Pinochet

(REUTERS)
(REUTERS)

Manuel Contreras, diretor da polícia política da ditadura de Augusto Pinochet, considerado um dos maiores criminosos da história do Chile, morreu sexta-feira, aos 86 anos.

Contreras foi o mentor e único diretor da antiga Direção de Inteligência Nacional (DINA), a polícia secreta de Pinochet, à qual foi imputada a maioria das vítimas da ditadura chilena, entre 1973 e 1990.

Mais de 3.200 pessoas morreram ou desapareceram e mais de 38.000 foram sujeitas a tortura.

Considerado o “braço direito” de Pinochet, Manuel Contreras foi preso em 2005 pelo sequestro de um jovem opositor e, desde então, condenado em diversos julgamentos a mais de 500 anos de prisão por torturar, fazer desaparecer e sequestrar elementos da oposição. (euronews.com)

por Fernando Peneda | com LUSA

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »