Bié: Sensibilizadas mais 700 mil pessoas sobre perigo de minas

Cuito – Pelo menos setecentas e noventa mil e 469 pessoas, na província do Bié, foram sensibilizados sobre o perigo que as minas representam no seio das comunidades, no período compreendido entre 2002 a 2014.

Desminados novos terrenos (Foto: Angop)
Desminados novos terrenos (Foto: Angop)

A informação foi prestada hoje (terça-feira) à Angop pelo oficial de campo da Comissão Nacional Intersectorial de Desminagem e Assistência Humanitária (CNIDAH) no Bié, Norberto Quintas.

O responsável afirmou que as populações foram sensibilizadas através da realização de palestras nas comunidades, que visou reduzir os casos de accionamentos de minas e outros engenhos explosivos não detonados.

Durante as palestras de sensibilização, afirmou o oficial da CNIDAH, os populares recebem informações sobre diversos engenhos explosivos, o quê fazer quando se deparar com um objecto estranho, entre outros conhecimentos.

“Com a sensibilização destes cidadãos verifica-se a diminuição dos accionamentos de minas e outros engenhos explosivos ao nível da região”, salientou.

Participaram no processo de sensibilização instituições como o Grupo de Apoio a Criança (GAC), AVIMI, HANDICAP, CARE, AFRICARE, AJOVIMI, Cruz Vermelha de Angola e Direcção Provincial da Educação (Em colaboração com o UNICEF).

Fazem ainda parte, o Instituto Nacional de Desminagem (INAD), os efectivos da Polícia Nacional (Departamento de Armas e Explosivos), assim como a Organização Não-governamental Britânica “The HALO Trust”.

Entretanto, as minas e outros engenhos não detonados continuam a provocar mortes e o ferimento varias pessoas, assim como danos material no seio das comunidades, dai que as acções contra as minas devem continuarem para evitar novos accionamentos. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »