Síria: reduto de Bashar al-Assad é atacado por rebeldes pela 1ª vez

(Foto de Str/AFP/Arquivos)
(Foto de Str/AFP/Arquivos)

Os rebeldes sírios conseguiram atingir neste sábado, pela primeira vez, o centro de Qardaha (noroeste), cidade natal do presidente Bashar al-Assad, com um atentado com carro-bomba que deixou quatro mortos, segundo a rede de televisão pública.
“Quatro cidadãos morreram, e outros foram feridos em um atentado terrorista com carro-bomba no estacionamento do hospital de Qardaha”, noticiou a emissora.

O termo “terrorista” é, comummente, usado pelo regime para se referir aos rebeldes.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), uma explosão matou “dois soldados, uma enfermeira e um funcionário do hospital”.

Os arredores de Qardaha foram recentemente atacados por vários foguetes lançados pelos rebeldes da província de Latakia (noroeste), mas é a primeira vez que um atentado acontece no centro da cidade.

Foi em Qardaha que nasceu o ex-presidente sírio Hafez al-Assad, pai do actual chefe de Estado, e é lá que ele se encontra enterrado.

O clã Assad dirige a Síria com mão de ferro há mais de quatro décadas. Desde as revoltas populares deflagradas em 2011, a Síria vive mergulhada em uma guerra civil. O conflito já deixou pelo menos 210 mil mortos e mais de dez milhões de deslocados, ou refugiados, o correspondente à metade da população.

Na terça-feira, as forças sírias pró-governo “executaram” pelo menos 48 rebeldes e seus familiares, durante uma ofensiva na província de Aleppo (norte), relatou o OSDH neste sábado, classificando o episódio como “massacre”.

Entre os civis, há dez crianças e cinco mulheres, completou a ONG, acrescentando que as vítimas eram de seis famílias diferentes.

A maioria foi executada quando estava em casa.

“Os soldados e os milicianos pró-regime sabiam exactamente onde moravam, graças aos informantes que os acompanhavam”, disse o director do OSDH, Abdel Rahman. (afp.com)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »