Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ucrânia: Separatistas dizem que 3 mil soldados ucranianos morreram em Debaltsevo

0
(AFP)
(AFP)

Donetsk – Cerca de três mil soldados da Ucrânia morreram em Debaltsevo em combates com as milícias pró-Rússia, informou nesta quarta-feira Eduard Basurin, subchefe do comando militar separatista em Donetsk.

“Estimamos que 10 mil soldados ucranianos se encontravam cercados, dos quais três mil foram eliminados”, disse Basurin à imprensa local pouco depois de Kiev ordenar as suas tropas que abandonassem Debaltsevo.

Segundo fontes ucranianas, uma coluna de tropas governamentais foi atacada hoje por tanques rebeldes quando deixava a cidade, cruzamento entre os redutos separatistas de Donetsk e Lugansk.

Basurin fez as declarações pouco depois de Kiev ordenar que suas tropas abandonem Debaltsevo, cidade atacada pelas forças insurgentes durante as últimas semanas.

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse hoje antes de partir de avião para a zona de conflito para se reunir com suas tropas que tinha dado uma ordem de retirada de Debaltsevo na terça-feira.

Caso se confirme o número de baixas, este seria o maior revés para o exército ucraniano desde o início da sublevação armada nas regiões de Donetsk e Lugansk, em Abril do ano passado.

Segundo o presidente ucraniano, “as unidades saíram de maneira ordenada, com todo seu armamento, com carros de combate, blindados, peças de artilharia e veículos de transporte”, o que demonstraria que as tropas não estavam cercadas, como asseguravam os separatistas e a própria Rússia.

Já os rebeldes afirmam que as tropas governamentais puderam abandonar o cerco somente depois de se comprometerem a largar suas armas e os milicianos abrirem um corredor. (EFE)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »