Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Noblat: Barbosa é vítima da síndrome do esquecimento

0
(tribunahoje.com)
(tribunahoje.com)

O colunista Ricardo Noblat afirma que as declarações recentes de Joaquim Barbosa no Twitter, contra o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, revelam que ele é ‘vítima da síndrome do esquecimento’. Leia:

Flor do recesso é o não fato político tratado como se fosse fato político. Costuma brotar durante os recessos de meio e de fim de ano do Congresso.

É quando escasseiam as notícias. Os jornalistas ficam sem assunto e se desesperam. E os políticos mais espertos se aproveitam do vazio para se promover.

Com menos frequência, a flor do recesso também pode brotar em períodos mais curtos de recesso do Congresso. Como o do carnaval. Uma vez terminado o recesso, a flor murcha. Muda-se de assunto.

Dificilmente será diferente desta vez.

O ex-ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), postou no twitter críticas ao ministro José Eduardo Cardoso, da Justiça, por ele ter se reunido em seu gabinete com advogados de empreiteiros presos pela Operação Lava-Jato, que investiga a corrupção na Petrobras.

Barbosa escreveu:

– Nós, brasileiros honestos, temos o direito e o dever de exigir que a presidente Dilma Rousseff demita imediatamente o ministro da Justiça.

Reflita: você defende alguém num processo judicial. Ao invés de usar argumentos e métodos jurídicos perante o juiz, você vai recorrer à Política?

Cardoso encontrou-se no dia 5 de fevereiro com representantes da empreiteira Odebrecht – um vice-presidente e dois advogados. O encontro constou da agenda oficial do ministério.

Deles recebeu representações denunciando supostas irregularidades em determinados procedimentos da Lava-Jato.

O ministro alegou “sigilo” para não dar detalhes das acusações feitas pelos representantes da Odebrecht.

O leigo pode enxergar comportamento suspeito onde ele não existe. Mas Barbosa, não.

Um ministro de Estado é um servidor público. A porta do seu gabinete deve estar sempre aberta para receber quem lhe pedir audiência. O assunto a ser tratado poderá ser sigiloso ou não.

O encontro poderá se tornar público ou não. É simples assim. É o que está em leis e regulamentos. É também o que dita o bom senso.

O ex-ministro Barbosa desconhece as leis? Não. Carece de bom senso? Isso fica a critério de cada um.

No STF, ele não recebia advogados das partes. Os demais ministros recebiam e recebem. Nem por isso se tornam automaticamente suspeitos de favorecer acusação ou defesa.

A oposição pegou carona com gosto na crítica do ex-ministro Barbosa e promete levar o ministro da Justiça a se explicar no Congresso.

Flor do recesso! Nada mais do que isso.

Oportunismo politico da parte do ex-ministro Barbosa, empenhado em não se deixar esquecer.

Sossegue! Não será esquecido. (tribunahoje.com)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »