Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Netanyahu diz que fará ‘tudo o que puder’ para impedir acordo com Irão

0
(Foto de MENAHEM KAHANA/AFP/Arquivos)
(Foto de MENAHEM KAHANA/AFP/Arquivos)

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, declarou nesta terça-feira que fará “tudo o que puder” para impedir um acordo entre as grandes potências e o Irão sobre o programa nuclear iraniano.

“É meu dever como primeiro-ministro fazer tudo o que puder para impedir este acordo”, disse Netanyahu, segundo seu gabinete.

“Por isso, irei a Washington e me dirigirei ao Congresso americano, que provavelmente será o último freio (possível) antes de que se assine o acordo”, acrescentou.

“Este acordo equivale, com o aval das grandes potências, a dar ao Irão, que declara abertamente querer destruir o Estado de Israel, permissão para construir bombas”, disse Netanyahu.

Netanyahu anunciou no mês passado que tinha aceite discursar no Congresso, após receber um convite do presidente da Câmara de Representantes, o republicano John Boehner.

Os aliados de Obama temem que a viagem de Netanyahu seja usada por Israel e os republicanos para levantar oposição a um acordo com o Irão, em um momento em que as negociações com Teerão sobre seu programa nuclear se encontram em uma fase crítica.

Nesta terça-feira, o secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou que seu país saberá em breve se o Irão quer selar um acordo para garantir ao mundo que não pretende desenvolver uma arma nuclear.

Depois das recentes negociações em Genebra com seu colega iraniano, Kerry mostrou-se prudente e, durante audiência com parlamentares americanos, disse que não sabia se era possível alcançar um acordo. A data limite é 31 de Março.

Os dois atores desta última fase de negociações, o próprio Kerry e o chefe da diplomacia iraniana, Mohamad Javad Zarif, se reuniram no domingo e na segunda-feira em Genebra e, provavelmente, voltarão a se encontrar na próxima semana, também na Suíça.

O Irã e as potências do grupo 5+1 (Estados Unidos, China, Rússia, França, Reino Unido e Alemanha) pactuaram um calendário em duas etapas para fechar um acordo político antes de 31 de Março e negociar os detalhes técnicos antes de 1º de Julho.

As negociações buscam um acordo que autorize algumas actividades nucleares civis, mas que impeça o acesso de Teerão à arma atómica. Em troca, os países ocidentais oferecem suspender as sanções internacionais que prejudicam a economia iraniana. (afp.com)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »