Ministro da Justiça participa em conferência na Côte d’Ivoire

Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira (Foto: Joaquina Bento/Arq
Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira (Foto: Joaquina Bento/Arq

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira, participou nesta quinta-feira, em Yamoussoukro, capital política da República da Côte d’Ivoire, na cerimónia de abertura da 3ª Conferência de Ministros da Justiça dos Países Africanos.

Segundo uma nota da Embaida de Angola em Abijdan/Cote d’Ivoire, chegada à Angop, o dirigente foi recebido no aeroporto de Yamoussoukro pelo governador provincial, Augustin Thiam, acompanhado de Eponon André e Sanogo Bayila, respectivamente Prefeito e Comandante da Polícia Nacional de Yamoussoukro.

Foi recebido ainda pelos ministros de Estado, Ministros do Interior e de Estado Junto da Presidência da República, além do antigo Primeiro Ministro, Ahoussou Jeannot.

Ao presidir a sessão de abertura desta efeméride, que decorre até 14 do mês em curso, o ministro do Interior da Cote d’Ivoire, Hamed Bakayoko, declarou que o estado civil constitui um objecto importantíssimo para a segurança dos países, pois, graças a boa gestão de identificação, os governos africanos podem saber quantos são.

Disse que este trabalho necessita de paciência e espírito de colaboração.

Para Hamed Bakayoko, registar todos os nascimentos, os divórcios e todos os óbitos permite dominar a evolução demográfica de qualquer país.

A delegação angolana naquele fórum africano é constituída, além do ministro Rui Mangueira, por Ana Canene de Vasconcelos, assessora do ministro, e Amélia Kalunga de Deus Lima.

As duas primeiras Conferências dos Ministros Africanos para o Registo de Estado Civil tiveram lugares na Etiópia (2010) e na Republica Sul-africana (2012).

A quarta terá lugar na República da Mauritânia, em 2017. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »