Israel: Vídeo do Likud acusa a esquerda de fazer o jogo dos jihadistas

A propaganda do Likud é dirigida contra a coligação de oposição formada por Isaac Herzog (E), chefe trabalhista, e Tzipi Livni (R), centrista (Foto de MENAHEM KAHANA/AFP)
A propaganda do Likud é dirigida contra a coligação de oposição formada por Isaac Herzog (E), chefe trabalhista, e Tzipi Livni (R), centrista (Foto de MENAHEM KAHANA/AFP)

Um vídeo eleitoral do Likud, o partido de direita do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, provocou polémica neste domingo em Israel ao assegurar que a vitória da esquerda nas eleições legislativas de Março beneficiará os jihadistas do Estado Islâmico (EI).

Na propaganda divulgada na mídia, dois atores caracterizados como jihadistas param sua camioneta, cheia de bandeiras negras do EI, perto de um carro dirigido por um israelita. Um dos jihadistas pergunta: como se chega a Jerusalém, meu irmão?”. E o motorista responde: “Vá para a esquerda”.

Depois aparecem os slogans: “A esquerda cederá ante o terrorismo” e “Somos nós ou eles: só há o Likud, só Netanyahu”.

A propaganda é dirigida contra a coalizão de oposição formada por Isaac Herzog, chefe trabalhista, e Tzipi Livni, centrista.

Esta coalizão denunciou o vídeo e aludiu ao “colossal fracasso de Netanyahu no âmbito da segurança”.

“O Irão durante seu mandato se converteu em um Estado que alcança o limite nuclear”, assegura a oposição. (afp.com)

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »