Impossibilidade de atingir metas preconizadas torna ano de 2014 difícil para a Sonangol

Francisco de Lemos Maria (RNA)
Francisco de Lemos Maria (RNA)

O Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola Sonangol E.P., Francisco de Lemos Maria, considerou hoje, em Luanda, o ano de 2014 como tendo sido difícil, pois algumas metas de desempenho operacional, comercial e financeiras foram impossíveis ser alcançadas.

Ao fazer uma breve explicação da actividades petrolífera durante o ano de 2014, no âmbito das comemorações do 39 anos de existência da Sonangol, Francisco de Lemos referiu que em 2014 experimentou-se dois períodos que se revelaram cruciais para actividade petrolífera no país.

De Janeiro a Junho de 2014 experimentou-se uma queda acentuado da produção petrolífera , atingindo a média mais baixa em Março de mesmo ano de cerca de um milhão 474 mil e 66 barris/dia.

Os efeitos da redução da produção neste período foram parcialmente compensados pela variação positiva do preço do petróleo, disse.

Após Junho de 2014, com a entrada em produção do campo Clov no bloco 17, do campo Pólo Este em Novembro de 2014 , e com a superação dos principais constrangimentos técnicos e operacionais permitiu a recuperação da produção para um milhão e 800 mil barris

de petróleo/ dia, informou, observou-se uma bruta e rápida redução no preço médio de venda .

Este, ao atingir o pico em Junho de 2014, com uma média mensal de 110 dólares e 64 cêntimos por barril, reduziu-se para 57 dólares e 91 cêntimos por barril em Dezembro de 2014, numa altura em que o país registava os níveis mais elevados de produção durante o ano.

Como consequência, referiu, a produção nacional de petróleo bruto reduziu em cerca de 2,6 porcento e situou-se em um milhão 671 mil 673 barris de petróleo por dia , e o preço médio reduziu de 106.79 cêntimos registados em 2013, para 96.72 cêntimos em 2014. Uma

redução de 10 porcento.

Entretanto, informou também que a produção quota a parte da Sonangol reduziu-se em 4.5 porcento , mas a produção própria da Sonangol aumentou em quase 41 porcento.

Segundo disse, a quota parte da Sonangol na produção nacional de petróleo bruto subiu de 9 porcento em 2013 para 13 porcento em 2014. Ao mesmo tempo e com impacto no nosso desempenho, registou-se na última metade do ano passado uma depreciação monetária superior em 5 porcento.

Ainda assim, disse, as nossas vendas reduziram-se em quase 16 porcento. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »