Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Huíla: Cidadão assume relação incestuosa com irmã na Matala

1
Pormenor de uma rua do município da Matala (Foto: José Krithinas)
Pormenor de uma rua do município da Matala (Foto: José Krithinas)

Um cidadão angolano do sexo masculino oficializou uma relação incestuosa com uma irmã biológica, no bairro Muvale, arredores da sede municipal da Matala, 180 quilómetros a leste do Lubango, província da Huíla.

Trata-se de Aurélio Augusto, 32 anos, e de Laurinda Catumbo Aurélio, 22. O caso está a chocar a comunidade local.

Esta última viveu, desde tenra idade, em casa de Aurélio Augusto. Este, depois de sair do primeiro casamento, há dois meses, decidiu oficializar a relação incestuosa.

Em declarações à Angop, o coordenador do Núcleo dos Direitos Humanos na Matala, Virgílio Catalaio, disse que o caso inédito foi entregue às autoridades tradicionais.

O soba grande do município da Matala, João Tchitala, anunciou que “serão feitos rituais tradicionais na embala municipal para que o problema seja ultrapassado”.

“Há um ritual próprio para se desfazer esse casamento sem consequências”, sublinhou o soba.

Procurados pela Angop, naquele município, os dois irmãos em relação incestuosa remeteram-se no silêncio.

Na cultura nyaneka humbi é comum que primos se casem, relação muitas vezes patrocinada pelos próprios parentes próximos, mas a união entre irmãos é condenada.

Comummente, incesto é a relação sexual entre parentes próximos, ou seja, pai e filha, ou entre irmãos.

Outras correntes sociológicas tornam extensivo este conceito ao grupo familiar por adopção ou casamento, tais como enteados e pais adoptivos. (portalangop.co.ao)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »