Ler Agora:
FNLA sugere reforma na carteira de créditos
Artigo completo 2 minutos de leitura

FNLA sugere reforma na carteira de créditos

Lucas Ngonda - Presidente do grupo parlamentar da FNLA (Foto: Clemente Santos)

Lucas Ngonda – Presidente do grupo parlamentar da FNLA (Foto: Clemente Santos)

Os deputados da FNLA representados na Assembleia Nacional sugeriram nesta quarta-feira, em Luanda, que o Executivo faça uma reforma profunda na carteira de créditos bancários, para facilitar o processo de diversificação da economia.

Ao apresentar a sua Declaração Política, na II Reunião Plenária Extraordinária da III Sessão Legislativa da III Legislatura do Parlamento, o representante daquele partido disse que isto permitiria envolver todos os sectores da produção nacional e os empresários descapitalizados sem apoios externos.

Segundo Lucas Ngonda, seria difícil garantir a diversificação e independência económica no país sem cumprir com esse pressuposto e sem a criação de incentivos para a classe empresarial verdadeiramente nacional.

Para si, Angola deve procurar orientar a produção e o Estado deve organizar melhor o sistema tributário nacional e organizar o sistema de distribuição de terras aráveis aos produtores que necessitam explora-las, se quiser escapar das cíclicas contrariedades financeiras do mercado internacional.

No entender do parlamentar, o petróleo e o diamante são recursos estratégicos para o desenvolvimento do país e financiamento dos demais empreendimentos, mas não devem continuar a ser o centro da vida económica nacional.

Afirmou, por outro lado, que a despolitização e despartidarização na distribuição dos recursos para o desenvolvimento do país situa melhor a
responsabilidade de cada cidadão e é uma marca de confiança para as instituições do Estado.

Em relação ao OGE 2015 Revisto, aprovado na Generalidade, disse que deve respeitar os sectores da saúde, educação, agricultura, pensões de reforma, subsídios aos antigos combatentes e veteranos da Pátria, bem como os programas sociais que envolvem as populações carentes. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »