Ler Agora:
Em Kiev, John Kerry deve detalhar ajuda dos EUA à Ucrânia
Artigo completo 3 minutos de leitura

Em Kiev, John Kerry deve detalhar ajuda dos EUA à Ucrânia

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, se encontra hoje com membros do governo da Ucrânia. (REUTERS/Akintunde Akinleye)

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, se encontra hoje com membros do governo da Ucrânia.
(REUTERS/Akintunde Akinleye)

O secretário de Estado americano, John Kerry, estará nesta quinta-feira (5) na capital da Ucrânia, Kiev, em uma visita oficial. Na agenda, encontros com o presidente do país, Petro Porochenko, o primeiro-ministro, Arseni Yatsenyuk, o ministro de Relações Exteriores, Pavlo Klimkin e outros políticos ucranianos. Kerry pretende discutir as reformas económicas da Ucrânia e o agravamento da crise no leste do país.

Por parte do governo ucraniano, a expectativa é de que os EUA concordem com o fornecimento de armas ao país. Poroshenko pediu armas aos países da OTAN para “afastar o agressor”, em clara referência às forças separatistas supostamente apoiadas pela Rússia.

Washington ainda não confirmou o fornecimento de armas, mas o provável futuro chefe do Pentágono, Ashton Carter, deu a entender esta semana que os Estados Unidos deveriam fornecer armas para que Kiev possa combater os separatistas pró-Rússia. Já o vice-presidente americano, Joe Biden, disse hoje que os EUA “não têm interesse em uma escalada militar na Ucrânia” e que “não há solução militar para a crise na Ucrânia”.

O ministro de Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, disse na quarta-feira (04) que a França não tem intenção de fornecer armas para Kiev.

Escalada de violência

A visita oficial de John Kerry a Kiev acontece em uma semana da grande escalada de violência nas regiões controladas pelas autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk. Somente ontem, 12 pessoas foram mortas no conflito, sendo oito civis. A crise já se arrasta por 10 meses e esta semana atingiu o assustador saldo de 5,3 mil mortos.

Os próximos dias podem ser cruciais para a resolução da situação do leste da Ucrânia. Depois da visita à capital ucraniana, Kerry segue com Poroshenko para Munique, onde se encontra com a chanceler alemã, Angela Merkel, em uma Conferência Internacional sobre Segurança.

Em seguida, Merkel viaja para Washington, onde conversará com Obama sobre a adopção de uma linha política clara com relação à Rússia. E na semana seguinte, no dia 12, os chefes de Estado da Europa se reúnem em Bruxelas, onde o conflito da Ucrânia também estará sobre a mesa. (rfi.fr)

por Sandro Fernandes

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »