Dívida pública rende mais do dobro dos depósitos a prazo

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

O Governo tem feito campanhas a exortar os cidadãos a investirem em títulos de dívida pública, um produto de poupança que oferece taxas de juro que chegam a ser o dobro das que são praticadas pelos bancos nos depósitos a prazo. Até gestores bancários recomendam o investimento em dívida pública.

Aplicar poupanças na compra de títulos de dívida pública, com taxas de 4% a 7%, dá mais confiança aos aforradores do que investir em depósitos a prazos na banca comercial, cujas taxas não ultrapassam os 6% ao ano, dizem gestores, incluindo de bancos, ouvidos pelo Expansão.

Segundo o Plano Anual de Endividamento (PAE) 2015, apresentado esta semana pelo Ministério das Finanças (ver página 13), as taxas de juro das emissões de dívida do Estado variam entre 4,5% e 7,%, em função das suas maturidades (prazos), que podem ser de 91, 182 ou 364 dias. Já as taxas de juro praticadas pelos bancos nos depósitos a prazo, segundo dados recolhidos pelo Expansão, variam entre 4% e cerca de 6%.

Numa altura em que procede à revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE )2015, na sequência da baixa no preço do barril do petróleo no mercado internacional, o Executivo tem vindo a alertar os cidadãos e demais investidores para a necessidade de investimento em Obrigações (OT) ou Bilhetes do Tesouro (BT), para alargar as fontes de financiamento do Estado. (expansao.ao)

Continue a ler este artigo na edição impressa disponível nas bancas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »