Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Conclusão do Bloco operatório constitui maior anseio da direcção do hospital de Catete

Bloco operatório (Foto: ANGOP)
Bloco operatório (Foto: ANGOP)

O Director Geral do Hospital Municipal de Icolo e Bengo, na vila de catete, em Luanda, António Manuel da Costa, disse terça-feira, à Angop, que um dos maiores anseios de sua direcção em 2015 é a conclusão do bloco operatório.

Segundo o responsável, com o bloco operatório funcional, estará assim resolvida uma das mais preocupantes situações, tendo em conta a necessidade das intervenções cirúrgicas para acudir o afluxo de cidadãos que ocorrem ao Hospital por acidente de viação.

Para acudir cirurgicamente estes os individuo, disse o também médico ortopedista, o hospital evacua-os para outras Unidades sanitárias de Luanda, razão pela qual, reiterou a necessidade do fim das obras do Bloco operatório local no presente ano.

António Costa revelou existirem já todos os meios para instalação do Bloco operatório faltando apenas a sua implementação, o que dá maior garantia ao funcionamento da área, ” modos a evitar transferências desnecessárias” de pacientes.

Para além desta preocupação, aquele responsável deu a conhecer que houve ganhos em 2014, referenciando, a implementação de serviços, de cardiologia, hemoterapia, puericultura, reestruturação da farmácia interna, lavandaria, refeitório e Morgue.

Disse ainda que o Hospital municipal beneficiou da Direcção Provincial de Saúde de Luanda, de um aparelho de intensificador de imagens (arco em C) que tem por finalidade detectar corpos estranhos no ser humano e servirá igualmente para cirurgias ortopédicas e dois grupos geradores.

O Hospital Municipal de Icolo e Bengo, em Catete, está estruturado com seis serviços funcionais, nomeadamente, Banco de Urgência, Maternidade, Pediatria, Estomatologia (precisa de equipamentos novos), Tisiologia (Tuberculose), Hemoterapia (sangue), Radiologia (RX), Programa de Vacinação (PAV), Cardiologia, Ortopedia e área Administrativa.

A Unidade sanitária conta com cincos médicos nacionais, dos quais, dois assistentes, três internos gerais (Clínica geral), dois médicos estrangeiros, sendo um assistente de Ortopedia e outro de cirurgia, para além de um licenciado em enfermagem, um técnico superior, 111 técnico de enfermagem, cinco técnico de Diagnóstico e Terapeutas, 13 auxiliares de técnico de Diagnóstico e Terapeutas, respectivamente. (portalangop.co.ao)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »