Combatentes espanhóis são detidos ao retornarem da Ucrânia

Combatente do batalhão voluntário de Donbass, em operação na região ucraniana de Lugansk, controlada por separatistas (Foto de Anatolii Boiko/AFP)
Combatente do batalhão voluntário de Donbass, em operação na região ucraniana de Lugansk, controlada por separatistas (Foto de Anatolii Boiko/AFP)

A polícia espanhola prendeu nesta sexta-feira oito pessoas acusadas de viajar ao leste da Ucrânia para combater ao lado dos separatistas pró-Rússia.

O ministério do Interior anunciou as detenções em seis regiões do país. Segundo uma fonte ligada às investigações, os detidos são “pró-Rússia, de extrema-esquerda”, que seguiram para combater inspirados pelas Brigadas Internacionais.

Os homens foram detidos nas Astúrias, Navarra, Catalunha, Extremadura, Madrid e Murcia.

“Os detidos retornaram da Ucrânia depois de uma participação no conflito da região de Donbass e foram acusados de vários crimes”, afirma um comunicado do ministério do Interior.

As acusações podem incluir “posse de armas de guerra”, “cooperação ou cumplicidade em homicídio” e “violação da neutralidade” do Estado espanhol no conflito, segundo a fonte ligada ao caso.

Os detidos teriam divulgado vídeos na internet nos quais exibiam as armas de guerra e faziam propaganda de seu envolvimento no conflito, afirmou a fonte.

As Brigadas Internacionais mobilizaram 35.000 combatentes para lutar contra as tropas de Francisco Franco durante a guerra civil espanhola (1936-1939). (afp.com)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »