Cineasta está entre vítimas de tiroteios em Copenhaga, diz imprensa local

Finn Nørgaard  (Foto: Gisle Oddstad)
Finn Nørgaard (Foto: Gisle Oddstad)

O homem de 55 anos que morreu sábado no tiroteio em um centro cultural de Copenhaga, onde era realizado um seminário sobre blasfémia, era o cineasta dinamarquês Finn Nørgaard, segundo informou neste domingo a televisão pública “DR”.

A identidade da vítima ainda não foi confirmada de maneira oficial pelas autoridades do país, apenas pela imprensa dinamarquesa.

Norgaard, que também era produtor e fotógrafo, fez diversos documentários sobre temas como música, a vida dos presos em uma penitenciária da Dinamarca e um grupo de jovens imigrantes no país.

A Sociedade Judia da Dinamarca confirmou a identidade do morto no segundo atentado ocorrido horas depois na sinagoga de Copenhaga. A vítima é Dan Uzan, membro da comunidade judaica, de 37 anos, e que fazia vigia do lado de fora do local.

O suposto autor dos atentados, um homem de entre 25 e 30 anos de “características árabes”, foi morto a tiros pela polícia nesta madrugada no distrito de Norrebro.

As autoridades mantêm o estado de alerta, apesar de que acreditarem que o suspeito agiu por conta própria.

Devido à presença do artista sueco Lars Vilks, ameaçado por grupos islamitas por desenhar Maomé como um cachorro, no primeiro local dos distúrbios e a escolha de uma sinagoga de Copenhaga para o segundo tiroteio, as autoridades acreditam na possibilidade de atentado fundamentalista, mas nada foi confirmado ainda. (EFE)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »