Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Birdman voa para o Óscar de melhor filme

0
(EURONEWS)
(EURONEWS)

Uma noite cheia de emoções foi a que se viveu em Hollywood, na 87ª edição dos Óscares, e foi “Birdman – A Inesperada Virtude da Ignorância”, que acabou galardoado com o prémio de melhor filme. Uma película de Alejandro González Iñárritu, com Michael Keaton no papel principal e Edward Norton, no papel secundário. O filme conta a história de um ator decadente, que no passado teve sucesso ao interpretar um personagem chamada Birdman e que é assombrado por essa personagem, como se se trata-se de uma gémeo, de um sósia, de uma sombra.

Eddie Redmayne, em “A Teoria de Tudo” venceu o Óscar de melhor ator. Um prémio merecido pelo seu desempenho fenomenal no filme baseado na biografia de Stephen Hawking. Ao ator de 33 anos juntou-se a veterana Julianne Moore que, com o seu desempenho em “O Meu Nome é Alice”, um filme sobre uma mulher de 50 anos a quem é diagnosticada a doença de Alzheimer, venceu o galardão de melhor atriz.

Vencedores principais categorias:

MELHOR FILME:
Birdman – A Inesperada Virtude da Ignorância

MELHOR ATOR:
Eddie Redmayne, em A Teoria de Tudo

MELHOR ATRIZ:
Julianne Moore, em O Meu Nome é Alice

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO:
J.K. Simmons, em Whiplash – Nos Limites

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA:
Patricia Arquette, em Boyhood

MELHOR FILME ESTRANGEIRO:
Ida

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL:
Glory, de Selma (John Stephens e Lonnie Lynn)

MELHOR BANDA SONORA:
Grand Hotel Budapest (Alexandre Desplat)

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS:
Interstellar

O último galardão da noite, desta 87ª edição dos Óscares, foi atribuído. O melhor filme é “Birdman – A Inesperada Virtude da Ignorância”.

A cerimónia dos Óscares aproxima-se do fim. Passamos à categoria de melhor ator… O vencedor é Eddie Redmayne, em A Teoria de Tudo. Um prémio merecido pelo seu desempenho fenomenal neste filme baseado na biografia de Stephen Hawking.

Melhor interpretação feminina é o prémio que se segue… e a vencedora é… Julianne Moore, em “O Meu Nome é Alice”.

Chegamos à categoria de melhor realizador, uma das mais esperadas. O vencedor é Alejandro G. Iñárritu, Birdman – A Inesperada Virtude da Ignorância.

O prémio para melhor argumento adaptado vai para “O Jogo da Imitação”.

“Mantenham-se estranhos, mantenham-se diferentes”, uma das frases proferidas pelo argumentista de “O Jogo da Imitação”.

Estes são os verdadeiros Óscares dos desabafos, do aproveitar cada momento para transmitir mensagens. JK Simmons e Patricia Arquette, foi a vez de Graham Moore, o argumentista de “O Jogo da Imitação”.

Vencedor melhor cenário original: Birdman – A Inesperada Virtude da Ignorância.

O prémio para melhor banda sonora original vai para o Grand Hotel Budapest.

O Óscar para melhor canção original vai para “Glory”, do filme “Selma”.

Na categoria de melhor documentário o vencedor é Citizen Four.

Whiplash – Nos Limites vence o Óscar para melhor montagem.

Birdman, vence o Óscar para melhor fotografia

O próximo galardão será atribuído à melhor montagem. Os nomeados são

Grand Budapest Hotel, Sniper Americano, Boyhood, O Jogo da Imitação e Whiplash – Nos Limites.

A Academia dos Óscares homenageia agora todos aqueles que desapareceram no mundo do cinema. Recordamos a morte de Robin Williams, Mickey Rooney, Paul Mazursky, James Garner, Anita Ekberg, Richard Attenborough, Samuel Goldwyn Jr, Bob Hoskins e Lauren Bacall.

Sabia que?

Oprah Winfrey foi a primeira mulher negra a ser nomeada enquanto produtora.

O Óscar para melhor direção artística vai para Grand Budapest Hotel. É o terceiro que o filme do realizador Wes Anderson recebe.

O Óscar para melhor fotografia joga-se entre Grand Budapest Hotel, Birdman, Ida, Mr. Turner e invencível. (euronews.com)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »