Benguela: Vinte instituições públicas ficaram parcialmente destruidas pela chuva no Cubal

Estragos da chuva (Fopto: ANGOP/Arq.)
Estragos da chuva (Fopto: ANGOP/Arq.)

Vinte instituições públicas, das quais 18 edifícios de ensino primário, primeiro ciclo, médio e superior, ficaram parcialmente destruídas, devido a chuva que se registou quarta-feira, no município do Cubal, província de Benguela, acompanhada de fortes ventos.

A informação foi avançada hoje, quinta-feira, pelo administrador municipal do Cubal, Carlos Guardado, quando procedia ao balanço provisório dos prejuízos causados pela chuva, afirmando que para além das instituições que ficaram sem tecto, foram ainda afectadas 37 residências, dois hospitais – o central e missionário católico.

As 37 residências, afirmou, localizam-se nos bairros periféricos da cidade de Passagem, Benfica, Ngola-Kiluanje, Casseque, Novo e Calomanga.

Carlos Guardado realçou que da mesma acção, que não resultou em mortes nem feridos, registou-se ainda a destruição parcial de duas viaturas ligeiras, devido a cobertura de um edifício que caiu sobre as mesmas, de oitos postes de energia, sendo cinco de iluminação pública e três de média tensão, bem como a intransitabilidade de algumas ruas da cidade.

Para o responsável, que caracteriza a situação de preocupante, pelo facto de desabrigar alunos e populares, bem como, pela escassez de verbas para o efeito, todos o esforço será envidado para albergar, numa primeira fase, as crianças em idade escolar em tendas. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »