Anip assina contratos de investimentos avaliados em mais de AKz 3 biliões

Presidente do Conselho Administrativo da Anip, Maria Luisa Abrantes (Foto: Lino Guimaraes)
Presidente do Conselho Administrativo da Anip, Maria Luisa Abrantes (Foto: Lino Guimaraes)

Três biliões, 572 milhões, 82 mil e 200 kwanzas é o valor total de 16 contratos de investimentos assinados hoje, quinta-feira, em Luanda, pela Agência Nacional para o Investimento Privado (Anip) e investidores angolanos e estrangeiros ligados aos sectores industrial, agrícola, comercial, de construção civil, prestação de serviços e aquicultura.

Após a formalização dos contratos, a Presidente do Conselho de Administração da Anip, Maria Luísa Abrantes, disse à imprensa que a maior parte dos acordos rubricados está ligado aos sectores do comércio, prestação de serviços e da indústria.

Informou também que a maioria dos investidores estrangeiros são provenientes de Portugal, Singapura, Inglaterra, Itália, China, Canadá, França, Ilhas Maurícias e Eritreia.

Questionada sobre investimentos privado no sector da sáude, a gestora referiu que as áreas da saúde e educação constituem sectores que carecem de apoio do Estado e que nesta altura ainda não é oportuno ajudar os privados nestes ramos.

Relativamente ao actual momento que o país vive, o Estado vai continuar a prestar atenção aos projectos em fase de execução ou em fase avançada e que tenham já recursos mobilizados para o efeito.

Nessa senda, disse a presidente da Anip, o banco mundial disponibilizou 50 milhões de kwanzas que vão ser utilizados para recuperação de infra-estruturas de energia, agricultura e outras.

Por sua vez, o embaixador da Alemanha em Angola, Rainer Muller, considerou ser oportuno investir em Angola, apesar da fase em que passa actualmente, porque é um país com muitas potencialidades e por ser um dos países mais ricos de África e com um futuro muito promissor.

Disse haver duas dúzias de empresas alemã no país com investimentos e outras com representação, pelo que se esforça para que mais empresas alemães invistam em Angola. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »