Ler Agora:
Angola presente na reunião dos chefes de missão dos jogos africanos
Artigo completo 3 minutos de leitura

Angola presente na reunião dos chefes de missão dos jogos africanos

António da Luz chefia delegação angolana na primeira reunião dos chefes de missão dos 11º jogos africanos (ANGOP)

António da Luz chefia delegação angolana na primeira reunião dos chefes de missão dos 11º jogos africanos (ANGOP)

Uma delegação angolana, chefiada pelo secretário-geral do Comité Paralímpico, António da Luz, participará, de 24 a 26 do corrente mês, em Brazzaville, na primeira reunião dos chefes de missão dos 11º jogos africanos previstos de 04 a 19 de Setembro próximo na República do Congo.

A comitiva de três pessoas, que chegará no dia 24 de Fevereiro próximo, será reforçada por dois diplomatas destacados na Embaixada de Angola no Congo Brazzaville.

Logo a seguir à cerimónia de abertura, os delegados serão informados do regulamento geral e técnico dos referidos jogos e tomarão conhecimento do relatório do seu Comité Organizador (COJA) sobre os preparativos dos mesmos, antes de visitarem as diversas instalações desportivas em construção na localidade de Kintélé, a 50 quilómetros a Norte de Brazzaville.

Trata-se, entre outras infra-estruturas, da vila olímpica, os locais de acomodação, alimentação, saúde, centros de imprensa e diversas outras instalações desportivas, entre as quais o mais moderno campo de futebol do país e as piscinas de aquecimento e de competições.

Constam também do programa da primeira reunião os procedimentos dos torneios qualificativos dos desportos colectivos e o calendário final das competições programadas.

O Congo Brazzaville, que albergou em 1965 os primeiros Jogos africanos, gizou, com apoio de parceiros estrangeiros, um programa de formação e preparação dos seus atletas de diversas disciplinas para conquistarem o maior número possível de medalhas nesta 11ª edição dos Jogos Africanos.

Neste quadro, prontificaram-se acolher atletas congoleses para uma preparação física e moral adequada com vista a garantir uma participação mais exitosa que na primeira edição e propiciar maior prestigio desportivo para o país.

Na mesma perspectiva, obras de restauro e modernização estão em curso em já existentes instalações desportivas da capital, entre as quais o complexo desportivo ‘’Presidente Alphonse Massamba-Débat’’ que acolheu os primeiros jogos africanos, o complexo de Ouénzé, o centro multidisciplinar e universitário de Makélékélé e o modesto campo de futebol ‘’Ornano’’ das Forças Armadas Congolesas (FAC).

O governo investiu mais de 400 mil milhões de CFA (um dólar vale cerca de 500 CFA) para o êxito destes jogos em que participarão 15 mil atletas, oficiais e jornalistas de 54 países africanos.

O complexo desportivo de Kintélé terá um edifício albergando um centro para a imprensa com 40 salas para médias e dois estúdios de gravação e, segundo previsões, 200 milhões de telespectadores seguirão diariamente os jogos.

Vão desfilar diversas disciplinas desportivas, nomeadamente futebol, boxe, andebol, ténis de mesa, ciclismo, ginástica, basquetebol, voleibol, karaté, atletismo, voleibol de praia, luta, natação, halterofilismo, esgrima e o taekwondo.

Estão igualmente previstas actividades científicas, culturais e, segundo os organizadores, os 11° jogos africanos serão uma grande oportunidade para os jovens afrontarem-se no respeito das regras e regulamentos dos jogos, bem como cultivarem as virtudes da paz. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »