InicioAngolaMinistra considera conhecimento da Lei Magna alavanca para desenvolvimento social

Ministra considera conhecimento da Lei Magna alavanca para desenvolvimento social

O conhecimento pleno da Constituição Angolana é fundamental para o cidadão conhecer e defender os direitos e deveres perante a sociedade, afirmou hoje, quinta-feira, em Luanda, a ministra dos Assuntos Parlamentares, Rosa Luís de Sousa Micolo.

Rosa Micolo, Ministra dos Assuntos Parlamentares (Foto: Rosário dos Santos)
Rosa Micolo, Ministra dos Assuntos Parlamentares (Foto: Rosário dos Santos)

Rosa Luís de Sousa Micolo, que discursava na sessão de encerramento e de lançamento do programa de educação cívica constitucional “Quinta-feira Constitucional”, afirmou o conhecimento e cumprimento de Lei Magna é um instrumento poderoso ao serviço da paz do progresso social da nação.

“Todos os cidadãos, instituições públicas e privadas devem contribuir no sentido de tornar mais lida e conhecida a Lei para que possa servir de instrumento de trabalho de resolução de conflitos”, sublinhou.

A Constituição da República no comprometimento com os valores e princípios fundamentais da independência, soberania e unidade do Estado democrático de direito, do pluralismo de expressão e de organização pública, do equilíbrio e liberdades fundamentais do ser humano constituem linhas mestras que suportam e estruturam a sociedade.

Segundo Rosa Luís de Sousa Micolo, o lançamento do programa mostra o dinamismo, entusiasmo e criatividade do Movimento Nacional de Jovens Universitários Angolanos (MNJUA), materializando um dos grandes desafios da sociedade angolana em particular de cada cidadão ao conhecimento da Carta Magna da República de Angola, no comprometimento com os valores e princípios fundamentais. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. É vital que todos nós cidadãos tenhamos em conta e o conhecimento absoluto da nossa Constituição e das Leis em geral.
    Pois isso irá nos ajudar e de que maneira em sabermos os nossos direitos pessoias e do Estado em Geral.
    As instituições publico-privadas devem também contribuir para anunciar as leis do Estado.
    Politologo e mestrando Marques Cardoso

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.