Radio Calema
InicioAngolaDuas ativistas das Pussy Rioy processam o Estado

Duas ativistas das Pussy Rioy processam o Estado

(abola.pt)
(abola.pt)

Maria Alyokhina e Nadezhda Tolokonnikova, ativistas das Pussy Riot, deram entrada com um processo contra a Rússia no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, exigindo uma indemnização de 120 mil euros cada, por violação dos direitos humanos durante o tempo que passaram numa prisão russa. «Elas não tiveram direito a um julgamento justo na Rússia e, por isso, recorreram ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos», disse Pavel Chikov, chefe de um grupo de defesa dos direitos humanos que irá representar as ativistas no processo. Alyokhina e Tolokonnikova foram presas em março de 2012 e condenadas, primeiro a cinco meses e depois a dois anos de prisão, por atos de vandalismo. Ambas acabaram por ser libertadas depois de o presidente russo, Vladimir Putin, lhes conceder uma amnistia. A condenação ficou a dever-se à atuação das ativistas na catedral do Cristo Redentor, em Moscovo. «Elas querem que este caso seja visto como um precedente para que os russos possam falar publicamente sobre assuntos sensíveis à política nacional, mesmo que o discurso não seja apoiado pela maioria», acrescentou Chikov. (abola.pt)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.