Radio Calema
InicioMundo LusófonoBrasilJogadores do Brasil pedem desculpas e prometem aprender com erros

Jogadores do Brasil pedem desculpas e prometem aprender com erros

Jogadores brasileiros entram em campo depois do apito final. (Foto: Reuters)
Jogadores brasileiros entram em campo depois do apito final.
(Foto: Reuters)

Muita tristeza, desolação e pedidos de desculpas à torcida marcaram a saída dos jogadores brasileiros do estádio Mané Garrincha após a goleada de 3 a 0 neste sábado para a Holanda (12) na disputa pelo terceiro lugar da Copa. A seleção saiu consciente de que frustrou um país inteiro por não estar à altura do alto nível das equipes que enfrentou sobretudo nos dois jogos finais.O grupo coloca um fim nesta dolorosa experiência com a promessa de aprender com os erros para não repetir vexames no futuro e manter a confiança do torcedor reconquistada a duras penas. Felipão diz ter entregado o cargo após a Copa, como estava previsto

A derrota para a Alemanha, que pôs fim ao sonho do hexa, teve efeitos nefastos que repercutiram no jogo pelo terceiro lugar com a Holanda. Esta é a percepção dos atletas que estiveram em campo neste sábado e não souberam reencontrar o caminho da vitória.

A tão propalada motivação expressa pelos jogadores nos últimos dias para vencer a Holanda, terminar em terceiro e aliviar a dor pela derrota histórica de 7 a 1 para os alemães na semifinal, se ofuscou logo no início da partida, aos 2 minutos, com a abertura do placar pela Holanda.

O temor de mais um fiasco pairou sobre o estádio Mané Garrinha especialmente após o segundo gol, aos 17 minutos. Das arquibancadas, torcedores foram incansáveis no apoio à equipe e vibrando com cada lance bonito e com as (poucas) possibilidades concretas de gol.

No segundo tempo, na medida em que as esperanças se tornavam mais remotas, parte da torcida ensaiou um “olé” quando a bola circulava pelos pés dos holandeses para mostrar sua decepção, mas a maioria calou a tentativa de nova humilhação aos jogadores com gritos de incentivo. Evitou um desconforto ainda maior, mas não o terceiro gol holandês, já nos acréscimos da partida, que selou mais uma goleada sofrida pela equipe de Luiz Felipe Scolari que saiu de campo sob vaias.

O capítulo de uma história que deveria ter um final feliz no Maracanã, terminou escrita de maneira melancólica e com o gosto amargo da derrota. O treinador Felipão anunciou a entrega de seu cargo, explicando que estava previsto antes da Copa. Quando ainda tentava convencer os brasileiros de um balanço positivo de sua seleção, o atacante Neymar interrompeu rapidamente a entrevista coletiva para dar um abraço no treinador. Um gesto elegante de solidariedade e respeito de um jogador que deixou um país inteiro órgão de seu talento na fase decisiva da Copa.

Antes de seguirem para o Rio de Janeiro e São Paulo, os jogadores que estiveram em campo falaram pela última vez com os jornalistas. Ouça as reações :

Júlio Cesar : “Nesses momentos é ter cabeça fria, levar os ensinamentos e pensar o que deve ser melhorado. A tristeza existe, por tudo o que aconteceu, principalmente na semifinal. Mas vai passar, os campeões devem olhar sempre para frente. Que esse grupo possa tirar bastante coisa positiva, lapidar essa situação que ocorreu para o futuro. Tem que tirar muito ensinamento para que em 2018, que está logo ali, conquistar o tão sonhado hexa”

Fred : “A gente tem que ter humildade apra reconhecer que não aconteceu como imaginávamos. A gente desejava o título, coisas melhores. O penúltimo jogo foi bem marcante para a gente de forma negativa. Agora temos que levantar a abeça. Ninguém vai morrer. A gente fica triste, essas cicatrizes vamos carregar e vamos ter que erguer a cabeça”.

Ramirez:  “Não era assim que gostaríamos de ser lembrados pelos torcedores, mas ficaremos marcados. Virão críticas, vamos ser colocados para baixo, mas temos que ser fortes. A gente sabe que até para voltar ao clube fica complicado porque vamos ouvir gracinhas. A gente fica perdido porque não tem muito o que falar nem o que fazer. Agora vão falar de vexame, vergonha, humilhação. A gente vai ter que aceitar porque é o que aconteceu”.

Hulk:  “Temos que pedir desculpas pelos dois jogos e continuar trabalhando. A vida segue. É erguer a cabeça e ter consciência de que erramos e vamos assumir nosso erro. Ninguém esperava, perder de 7 a 1 contra a Alemanha e hoje de 3 a 0 contra a Holanda. Tomar 10 gols em dois jogos, não tem que explicar. Temos é que pedir desculpas e levantar a cabeça para continuar trabalhando.”

Maxwell: “É difícil a gente começar um jogo com no começo do jogo e correr atrás de um resultado contra uma equipe rápida e organizada. Saio com o sentimento dividido pela alegria de ter estreado e participado, e pela tristeza por ter perdido e sofrido esses gols que deixaram uma marca grande. Eu vou me lembrar dessa Copa do Mundo pelos momentos fantásticos, inesquecíveis, de uma experiência fantástica. Chegar entre os quatro (do Mundo) é muito grande para qualquer profissional. Perder da maneira que foi deixa dolorido, não mostra a realidade do nível dos jogadores, mas mostra que não estivemos bem organizados e cometemos erros que se pagam num nível como este”.

Oscar: “Foi uma derrota difícil de assimilar ( para a Alemanha) e temos que aprender com os erros para melhor no futuro. O Felipão foi um excelente treinador até hoje e tomara que ele fique, mas se não for ele, será outro. A seleção é assim e os jogadores também não sabem se vão continuar.”

: “Desses 28 jogos que essa seleção fez junto, dois jogos têm que ser apagados. Agora cada um tem que saber que tem condições, são jogadores que estão nas melhores equipes do mundo. Todos tem condições de fazer coisas melhores no futuro. A gente despertou muita coisa no povo brasileiro, por isso que eles nos vaiaram. A gente conseguiu trazer emoção de volta. Agora é erguer a cabeça e se desculpar, é claro. Muitos ainda têm condições de jogar uma outra Copa do Mundo e isso não pode ficar guardado porque tem muita coisa pela frente.”.

David Luiz: “A gente tinha reacendido uma chama com a torcida. E o baque foi sentido, mas que sirva de aprendizado. Vamos colocar os pés no chão, com muita humildade e ver as coisas boas para mantê-las e aprender com o que não fizemos bem. Quem não quer aprender com tudo o que se vive na vida não evoluem. É triste ver que o sonho alimentado por uma país inteiro de ganhar um hexa não vai ser realizado. Mas quem sabe não foi tudo por um bom motivo para em 2018 ganharmos o hexa. Só homens e grandes guerreiros irão sobreviver a isso tudo”.

Thiago Silva: “O jogo de hoje foi consequência do jogo passado contra a Alemanha. É difícil você se reeguer com uma derrota da forma que foi. A gente estava tão e temos que começar tudo de novo. Nós temos que tirar muitas lições desses últimos dois jogos, porque tudo o que a gente não tinha errado antes, erramos em um só jogo. Esse momento não é a seleção brasileira e é difícil aceitar a derrota do jeito que foi. Apesar de não ter conseguido o troféu, conseguimos muitas outras coisas também, como ter trazido a torcida de volta, é o ponto positivo que a gente pode tirar desse momento. Esse grupo pode chegar em 2018 com uma condição melhor do que tem hoje.” (rfi.fr)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.