Radio Calema
InicioMundo LusófonoGuiné-BissauUnião Europeia envia missão à Guiné-Bissau para analisar reatamento de relações

União Europeia envia missão à Guiné-Bissau para analisar reatamento de relações

Bissau – Uma missão da União Europeia está na Guiné-Bissau para conversações com as novas autoridades no sentido da retoma das relações de cooperação interrompidas por Bruxelas após o golpe de Estado de Abril de 2012.

Bandeira da União Europeia (Foto: Pesquisa)
Bandeira da União Europeia (Foto: Pesquisa)

Numa nota de imprensa da delegação da União Europeia em Bissau, citada pela Lusa, refere-se que a missão, integrada por membros do Serviço Europeu de Acção Exterior e da Comissão Europeia, vai permanecer na Guiné-Bissau até sexta-feira.

Restabelecer as relações formais com as novas autoridades guineenses é o objectivo principal da missão, que deve também contactar os responsáveis de Bissau sobre a possibilidade de ser finalizado um novo acordo de pesca com Bruxelas.

A missão tem também como finalidade avaliar com as novas autoridades guineenses quais os mecanismos para um possível apoio orçamental e as prioridades imediatas do Governo.

O representante da União Africana na Guiné-Bissau, Ovídio Pequeno, avalia em 150 milhões de dólares americanos as necessidades imediatas das novas autoridades de Bissau para fazer face aos salários em atraso na função pública e outras despesas do Estado.

Na sequência do golpe militar ocorrido em Bissau no dia 12 de Abril de 2012, a União Europeia cancelou a sua cooperação com a Guiné-Bissau, que agora pretende retomar depois da entrada em funções das novas autoridades saídas de eleições.

Entre os projectos que estavam em curso e que ficaram congelados destaca-se a reforma do sector da Defesa e Segurança.

A missão europeia deverá ser recebida pelo presidente guineense, José Mário Vaz, presidente do Parlamento, Cipriano Cassamá, pelo primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira e por vários membros do novo executivo, entre ministros e secretários de Estado.

Também manterá encontros de trabalho com os responsáveis de instituições internacionais, nomeadamente o Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional, Banco Africano de Desenvolvimento, o Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO), entre outras.

A União Europeia é a principal parceira de desenvolvimento da Guiné-Bissau. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.