- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola MPLA reprova saída em bloco da oposição na AN

MPLA reprova saída em bloco da oposição na AN

O Grupo Parlamentar do MPLA considerou nesta segunda-feira, em Luanda, que a saída em bloco da oposição, na sessão de aprovação da Conta Geral do Estado 2012, representa um sinal claro de “falta de sentido de Estado e aproveitamento político”.

Virgilio de Fontes Pereira, presidente da bancada parlamentar do MPLA (Foto: Clemente Santos)
Virgilio de Fontes Pereira, presidente da bancada parlamentar do MPLA (Foto: Clemente Santos)

Este posicionamento foi emitido pelo líder daquela bancada, Virgílio de Fontes Pereira, para quem a medida visou, antes de qualquer outro fim, aproveitar o facto de estar a ser transmitida a sessão em directo para tirar aproveitamento político da situação.

A oposição abandonou o Plenário, por considerar injusto que se interrompesse a transmissão em directo na Televisão Pública e Rádio Nacional de Angola, depois da apresentação das Declarações Políticas, pelas cinco forças parlamentares.

Outro argumento para a retirada foi o facto de estas Declarações Políticas terem sido apresentadas em cinco minutos, tempo inferior aos supostos 10 minutos estabelecidos na última Conferência de Líderes Parlamentares, como explicara a oposição.

Virgílio de Fontes Pereira lamentou o facto de a Oposição ter deixado o hemiciclo numa altura em que se iria iniciar a discussão de um documento que considera de extrema importância no exercício da fiscalização e controlo do Parlamento.

“A saída da oposição representa, quanto a nós, um acto de falta de honestidade, uma vez que os argumentos trazidos à apelação, para justificar este acto, são falsos e pecam por falta de rigor”, disse.

Quanto ao argumento das transmissões em directo, explicou que ficou acordado que se iria iniciar o processo e no que a Conta Geral do Estado diz respeito essas transmissões abarcariam apenas a apresentação do Executivo e as Declarações Políticas.

“Não foi aprovada a transmissão em directo de toda sessão de apreciação da Conta Geral do Estado. Estávamos todos na conferência de líderes, quando acordamos isso, mesmo a contra gosto de alguns”, expressou.

Quanto ao argumento dos tempos de antena, Virgílio de Fontes Pereira esclareceu que ficou acordado que seriam cinco minutos para as Declarações Políticas e nunca dez como alegou a oposição.

“Se algum Grupo Parlamentar não concordou com esse tempo é um problema desse Grupo Parlamentar. Mas a decisão da Conferência de Líderes foi esta e ela deve ser respeitada”, sustentou.

Disse haver recorrente falta de espírito de missão e sentido de Estado, na parte da oposição, sustentando que todo o “barulho” feito pela oposição é para mero aproveitamento político e camuflar “aquilo que não conseguem fazer no contacto com os eleitores”.

“O mais do que isso, que era exigível, era trabalhar. A oposição saiu e nós o MPLA, que temos responsabilidades para com os cidadãos, estamos a trabalhar, porque é esta a missão que os eleitores nos conferiram”, expressou.

Do seu ponto de vista, os deputados que se ausentaram da sala estão no Parlamento apenas para cumprir com o desiderato da democracia (estar no Parlamento), mas não estão lá para resolver o problema do povo.

“Não estão interessados que o país avance e irritam-se sempre que no país se desenvolvem actos que dão razão ao programa do Executivo. Irritam-se sempre que ocorrem acontecimentos que valorizam o empenho e desempenho do Presidente da República”, disse.

“Não é inocente esta atitude da Oposição, perante o facto de estar a ocorrer hoje no nosso país uma Cimeira dos Chefes de Estados dos PALOP. É um grande aproveitamento político que a oposição fez”, reafirmou.

Afirmou que o Grupo Parlamentar do MPLA realizou Jornadas parlamentares de carácter internacional, para valorizar o debate sobre a Conta Geral do Estado, tão “reclamada pela oposição. A ideia foi capacitar os deputados, relativamente ao modo como deviam abordar esse documento financeiro. (portalangop.co.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Analistas instam Governo moçambicano a investir em políticas efectivas para a juventude

Estudos apontam desemprego, falta de oportunidades e pobreza como factores que "facilitam" o recrutamento de jovens por grupos terroristas Vários estudos e pesquisadores apontam para...
- Publicidade -

Caso Alex Saab: Autoridades cabo-verdianas “pesam” cumprimento ou não de acórdão do Tribunal da CEDEAO

Juristas dizem não haver "obrigatoriedade" no cumprimento do acórdão que mandou colocar enviado especial da Venezuela em prisão preventiva O acórdão do Tribunal da Comunidade...

Diamante rosa do Lulo resulta em três pedras

A lapidação de um diamante rosa bruto de 46 quilates, recuperado na mina do Lulo, Lunda-Norte, em Maio de 2018, deu lugar a três...

Última Hora: Explosão em refinaria na África do Sul provoca grande incêndio

Uma explosão numa refinaria de petróleo na cidade de Durban, na África do Sul, às primeiras horas da manhã, causou um grande incêndio, originando...

Notícias relacionadas

Analistas instam Governo moçambicano a investir em políticas efectivas para a juventude

Estudos apontam desemprego, falta de oportunidades e pobreza como factores que "facilitam" o recrutamento de jovens por grupos terroristas Vários estudos e pesquisadores apontam para...

Caso Alex Saab: Autoridades cabo-verdianas “pesam” cumprimento ou não de acórdão do Tribunal da CEDEAO

Juristas dizem não haver "obrigatoriedade" no cumprimento do acórdão que mandou colocar enviado especial da Venezuela em prisão preventiva O acórdão do Tribunal da Comunidade...

Diamante rosa do Lulo resulta em três pedras

A lapidação de um diamante rosa bruto de 46 quilates, recuperado na mina do Lulo, Lunda-Norte, em Maio de 2018, deu lugar a três...

Última Hora: Explosão em refinaria na África do Sul provoca grande incêndio

Uma explosão numa refinaria de petróleo na cidade de Durban, na África do Sul, às primeiras horas da manhã, causou um grande incêndio, originando...

A vaidade e a falta de humildade de quem diz que o País não tem recursos – Ramiro Aleixo

Uma governação que herda um passivo de crise tão elevado, que obriga os seus cidadãos ao pagamento tão doloroso de uma divida que não...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.