- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal CGTP acusa governo de querer prolongar no tempo actualização do salário mínimo

CGTP acusa governo de querer prolongar no tempo actualização do salário mínimo

(Foto: Lusa)
(Foto: Lusa)

A reunião, a pedido da CGTP, serviu também para discutir com o chefe do Executivo a contratação coletiva, a reforma do Estado e a degradação das condições de trabalho dos funcionários públicos

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, acusou hoje o Governo de tentar prolongar no tempo a atualização do salário mínimo nacional (SMN) de forma a melhor gerir o calendário eleitoral em 2015.

“O SMN não deve estar sujeito a objetivos político-partidários”, disse o sindicalista em conferência de imprensa, após uma audiência em São Bento com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

“Na prática, o que o Governo quer é deixar passar o tempo. Agora estamos no mês de junho, a entrar em julho, período de férias, segue-se o mês de agosto, retoma-se em setembro, os meses passam, o problema fica por resolver e lá para o final do ano temos aí a jogada de mestre do coelho a sair da cartola para dizer temos aqui uma proposta de 500 euros, quatro anos depois do acordo celebrado”, ironizou Arménio Carlos.

A CGTP responde assim que não aceita esta “gestão” do calendário eleitoral e reitera que é necessário exigir a atualização imediata do SMN para os 515 euros.

“Nós não baixamos a guarda, não atiramos a toalha ao chão. Nós não vamos calar as nossas reivindicações enquanto elas não forem consagradas”, disse Arménio Carlos, apelando à participação dos trabalhadores na próxima manifestação nacional da CGTP, em Lisboa, agendada para 10 de julho.

A reunião com o primeiro-ministro, a pedido da CGTP, serviu também para discutir com o chefe do Executivo a contratação coletiva, a reforma do Estado e a degradação das condições de trabalho dos funcionários públicos.

Para Arménio Carlos, o que este Governo está a fazer aos trabalhadores é “inadmissível”, considerando ser o Executivo “que mais injuriou os seus trabalhadores”, acusando mesmo a equipa de Pedro Passos Coelho de “tortura psicológica” aos funcionários públicos.

Na terça-feira, a delegação da CGTP é recebida pelo Partido Comunista Português e pelo Bloco de Esquerda. (ionline.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

ANPG cedeu blocos petrolíferos da Bacia do Namibe

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) anunciou, hoje, ter concluído a negociação directa (uma das modalidades contratuais de atribuição de poços)...
- Publicidade -

Adriano Nuvunga: “A descentralização está adiada em Mocambique”

A descentralização em Moçambique é um fator de desenvolvimento e coesão da unidade nacional, apesar de alguns aspetos que impedem a sua aplicação efetiva,...

Parceria entre Ministérios e Huawei promove o desenvolvimento de talentos TIC em Angola

A Huawei, em parceria com o Ministério do Ensino Superior, Ciência e ciência tecnologias de inovação e o Ministério das Telecomunicações Tecnologias de Informação...

São Tomé e Príncipe: Grupo de cidadãos questiona projeto de lei eleitoral

Em São Tomé e Príncipe, continua o debate em torno do projeto de alteração da lei eleitoral proposto pela coligação MDFM-PCD-UDD, que impõe que...

Notícias relacionadas

ANPG cedeu blocos petrolíferos da Bacia do Namibe

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) anunciou, hoje, ter concluído a negociação directa (uma das modalidades contratuais de atribuição de poços)...

Adriano Nuvunga: “A descentralização está adiada em Mocambique”

A descentralização em Moçambique é um fator de desenvolvimento e coesão da unidade nacional, apesar de alguns aspetos que impedem a sua aplicação efetiva,...

Parceria entre Ministérios e Huawei promove o desenvolvimento de talentos TIC em Angola

A Huawei, em parceria com o Ministério do Ensino Superior, Ciência e ciência tecnologias de inovação e o Ministério das Telecomunicações Tecnologias de Informação...

São Tomé e Príncipe: Grupo de cidadãos questiona projeto de lei eleitoral

Em São Tomé e Príncipe, continua o debate em torno do projeto de alteração da lei eleitoral proposto pela coligação MDFM-PCD-UDD, que impõe que...

Polícia usa a força contra motoristas que exigiam melhores condições em Nampula

A Polícia de Moçambique usou a força para travar uma manifestação pacífica de camionistas de Nampula, que exigiam melhores condições laborais. “Em Nampula estão 19...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.