InicioAngolaRegiõesCuanza Norte: Reforço da formação dos efectivos entre as prioridades do Minint

Cuanza Norte: Reforço da formação dos efectivos entre as prioridades do Minint

Cuanza Norte: Firmino Candeias - Director provincial do SME (Foto: Lucas leitão)
Cuanza Norte: Firmino Candeias – Director provincial do SME (Foto: Lucas leitão)

Ndalatando – O director provincial do Serviço de Emigração e Estrangeiros (SME) no Cuanza Norte, Firmino Candeias, apontou o reforço da formação do efectivo, entre as prioridades dos vários órgãos que integram o Ministério do Interior (Minint) na província .

Em declarações à imprensa em representação do Delegado provincial do Minint, à margem das comemorações do 35º aniversário da institucionalização do órgão, assinalado 22 de Junho em curso, Firmino Candeias defendeu igualmente a necessidade da adequação da postura dos efectivos às apostas de desenvolvimento do sector, onde a revitalização das áreas de moral e cívica deverão constituir a aposta principal, por via promoção de palestras baseadas em conteúdos essenciais, capazes de influenciar a melhoria do comportamento dos efectivos.

Apontou ainda a aposta do sector em adoptar estratégias que assegurem aos cidadãos, o direito de avaliar o desempenho dos vários órgãos que integram o Minint e que mostram a altura para  aceitar as possíveis críticas e sugestões visando a melhoria do desempenho da instituição.

Firmino Candeias disse que, ao nível do Cuanza Norte, a instituição tem vindo a registar avanços significativos, onde o destaque recai para a construção de raíz da futura Delegação provincial do sector e de novas instalações para a Polícia de Investigação Criminal.

A criação de um centro de internamento de estrangeiros ilegais com capacidade para 16 pessoas, de uma escola para os reclusos internados na comarca, reabilitação do comando do corpo de bombeiros de Cambambe, constam igualmente entre os avanços registados pelo sector ao nível da província durante os últimos anos.

O responsável aproveitou ainda a ocasião, para apelar aos efectivos dos vários órgãos que integram o Minint , no sentido de absterem-se de práticas contrárias à lei e a moral pública, sobretudo a corrupção, maus tratados a reclusos, entre outras atitudes passíveis punições severas, que podem concorrer para a expulsão compulsiva do órgão.

Disse ser ainda importante que se concedam oportunidades de ascenção à cargos de relevância, aos jovens que apresentem com perfil e competências adequadas para o efeito, os quais deverão, por outro lado, procurar absolver com humildade, a experiência dos quadros antigos em fase de reforma por tempo de serviço.

Criado em 1979, a instituição comemorou a 22 de Junho do ano em curso, 35 anos de existência sob o lema “Minint 35 anos ao serviço da nação”. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.