InicioDestaquesMoçambique: Renamo acusa Governo de querer matar o seu líder

Moçambique: Renamo acusa Governo de querer matar o seu líder

Porta-voz da Renamo António Muchanga (tim.sapo.mz)
Porta-voz da Renamo António Muchanga (tim.sapo.mz)

O Conselho Nacional da Renamo está reunido na Beira para analisar a situação política do país, escolher o candidato às eleições presidenciais de Outubro e definir o manifesto eleitoral e o sistema de escolha dos candidatos.

O partido, no entanto, está preocupado com o cerco militar montado pelo Governo à área onde se encontra o presidente da Renamo Afonso Dlakhama que não pode fazer campanha, o que pode colocar em risco a participação do partido nas eleições.

Os conselheiros da Renamo estão divididos quanto ao rumo que o partido deve assumir nos próximos tempos em virtude da actual crise política e militar em Moçambique.

O porta-voz da Renamo António Muchanga disse à Voz da América há momentos que há conselheiros que defendem o regresso à guerra enquanto outros procuram saídas mais pacíficas.

Além da definição do manifesta eleitoral e do sistema para a escolha dos candidatos às eleições de Outubro, o Conselho Nacional da Renamo vai escolher o candidato presidencial do partido.

Até agora, nenhum dirigente apresentou a sua candidatura, nem o próprio Dlakhama, que é o escolhido da Comissão Política.

Entretanto, frente ao impasse actual, Muchanga diz-se preocupado com o facto do presidente do partido não poder fazer campanha.

O porta-voz da Renamo reagiu também ao convite feito pelo Presidente da República Armando Guebuza para que Dlakhama volte e se junte à família, dizendo que “o presidente está a deitar areia nos olhos do povo Moçambique porque de paz não entende nada”.

António Muchanga acusa ainda o Governo de estar a preparar um ataque aéreo à zona onde se encontra escondido Afonso Dlakhama, depois de ter enviado o comandante da Força Aérea, um general proveniente da Renamo, para um estágio de seis meses para a Itália.

Refira-se que Afonso Dlakhama falará hoje 24 de Junho, por videoconferência, num comício no bairro da Munhava, na Beira,  em que serão apresentados os resultados da reunião do Conselho Nacional que termina hoje terça-feira. (voa.com)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.