InicioAngolaMinistro britânico dos Negócios Estrangeiros está em Luanda para reforço da cooperação...

Ministro britânico dos Negócios Estrangeiros está em Luanda para reforço da cooperação

O ministro para África no Ministério Britânico dos Negócios Estrangeiros, Mark Simmonds, chegou esta tarde a Luanda, para uma visita de dois dias a Angola, com o objectivo de promover o intercâmbio entre os dois países e o relançamento do diálogo nos domínios político, comercial e da cooperação bilateral.

Mark Simmonds (D.R)
Mark Simmonds (D.R)

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, Mark Simmonds recebeu cumprimentos de boas-vindas do embaixador britânico em Angola, John Dennis, e de outros diplomatas do seu país.

De acordo com o programa oficial da visita, durante a sua permanência no país o governante britânico poderá ser recebido quarta-feira, em audiência,  pelo Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos.

A agenda de trabalho de Mark Simmonds reserva também encontros de trabalho, entre outros, com o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, e com  os ministros das Finanças, Armando Manuel, da Administração do Território, Bornito de Sousa, e do Ensino Superior, Adão do Nascimento, para tratar de questões de interesse mútuo.

Mark Simmonds chefia uma delegação integrada pelo enviado especial do primeiro-ministro britânico para o Comércio e Investimento em Angola, David Heath, e alguns empresários.

As relações de cooperação entre a República de Angola e o Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte são reguladas à luz do Acordo Geral de Cooperação assinado em 1986.

De acordo com dados oficiais, a balança comercial entre a República de Angola e o Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte é estável e com boas perspectivas de crescimento. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.