InicioVidaSaúdeMalanje lança no mercado primeiros médicos formados localmente

Malanje lança no mercado primeiros médicos formados localmente

Licenciatura em medicina (foto de Arquivo) (Foto: Joaquina Bento)
Licenciatura em medicina (foto de Arquivo) (Foto: Joaquina Bento)

A província de Malanje lança este ano no mercado os primeiros médicos formados pela Faculdade de Medicina local, revelou à Angop o governador provincial, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa”.

Os formandos terminaram já uma especialização financiada pelo governo provincial e assinaram um compromisso de permanência na província por três anos.

Os médicos ora formados vão reforçar as equipas médicas nos municípios, num esforço de aproximação dos cuidados médicos ao cidadão.

“O programa de combate à fome e pobreza, destinado à totalidade dos 14 municípios, tem implantado, todos os anos, hospitais, postos médicos ou até mesmo postos sanitários nas comunas e grandes aglomerações populacionais”, disse Kwata Kanawa.

O governador acrescentou que a tendência é de evolução de centros médicos para hospitais, bem equipados, com laboratórios e outros meios, para que as populações deixem de se deslocar dos municípios para a sede provincial, à procura desses serviços.

O reforço das equipas médicas nos municípios passa igualmente pela colocação de 400 médicos cubanos das diversas especialidades, contratados através da Faculdade de Medicina e que já começaram a chegar à província.

O governador Kwata Kanawa enfatizou que a construção de postos médicos e escolas, bem como de residências para enfermeiros e professores são os “resultados mais palpáveis” do programa municipalizado do combate à fome e pobreza.

“É um programa bem-vindo, que carece apenas de algumas afinações, mas que deve ser permanente e deve continuar”, rematou. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.