- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola HRW insta rebeldes sírios a deixarem de recrutar crianças-soldado

HRW insta rebeldes sírios a deixarem de recrutar crianças-soldado

(Foto: Lusa)
(Foto: Lusa)

“Os horrores do conflito armado na Síria apenas se tornam mais graves com o envio de crianças para a linha da frente” de combate, acrescentou

A Human Rights Watch (HRW) instou hoje os grupos rebeldes sírios a deixarem de alistar adolescentes nos combates e advertiu os países que lhes facultam financiamento podem ser implicados em “crimes de guerra”.

Num relatório publicado hoje sobre o uso de crianças e adolescentes por parte de grupos armados na Síria, país que vive em guerra civil há mais de três anos, acusa os rebeldes sírios “de utilizarem crianças a partir dos 15 anos nos combates”.

Segundo o observatório dos direitos humanos, alguns grupos recrutam adolescentes “sob o pretexto de que lhes vão proporcionar educação”.

“Os grupos extremistas, como o Estado Islâmico no Iraque e do Levante (EIIL), recrutaram especificamente crianças através de campanhas de educação gratuita que incluíam formação em armas, dando-lhes perigosas missões, incluindo bombistas suicidas”, refere o observatório dos direitos humanos, com sede em Nova Iorque.

O relatório da HRW tem por base as experiências de 25 crianças-soldado – das quais algumas continuam a combater –, as quais integravam as fileiras do EIIL, do Exército Livre Sírio (FSA), da Frente Islâmica, da Frente Al-Nusra, filial da Al-Qaeda, bem como de forças curdas.

As crianças entrevistadas pela HRW indicaram ter participado em combates, trabalhando como franco-atiradores, em postos de controlo, cuidando dos feridos ou levando munições e outras provisões à linha da frente.

Muitos afirmaram terem-se juntado seguindo os passos de amigos ou familiares, enquanto outros se alistaram depois de terem participado de manifestações pacíficas apelando para mudanças políticas que desencadearam o conflito iniciado em março de 2011.

“Os grupos armados sírios não se deviam aproveitar de crianças vulneráveis – que viram os seus familiares serem mortos, as suas escolas bombardeadas e as comunidades destruídas – alistando-os” nas suas fileiras, afirma Priyanka Motaparthy, autora do relatório e investigadora dos direitos das crianças na HRW.

“Os horrores do conflito armado na Síria apenas se tornam mais graves com o envio de crianças para a linha da frente” de combate, acrescentou.

O número de crianças-soldado que lutam no conflito sírio é desconhecido. Contudo, de acordo com o Centro de Documentação de Violações, uma organização próxima da oposição, 194 crianças “não civis” foram mortas desde setembro de 2011.

A HRW também exortou os países que apoiam a revolta contra o regime de Bashar Al-Assad a exercerem pressão para que seja colocado um ponto final no recrutamento de crianças.

“Os governos que apoiam os grupos armados na Síria precisam de pressionar estas forças a acabar com o recrutamento de crianças e com o uso de crianças no combate”, realçou Priyanka Motaparthy.

“Qualquer um que providencie fundos para o envio de crianças para a Guerra pode ser cúmplice em crimes de guerra”, acrescentou.

Algumas crianças entrevistadas pela HRW indicaram ter-se juntado aos grupos da oposição depois de terem sido maltratadas pelas forças de segurança do Presidente sírio, Bashar Al-Assad.

Todas as crianças eram do sexo masculino, embora o Partido de União Democrática (PYD) curdo também tenha recrutado raparigas para postos de controlo.

A Coligação da Oposição síria tentou parar com o recrutamento de adolescentes, mas comandantes do FSA disseram que continuam com essa prática. Um chefe militar curdo disse que ninguém com menos de 18 anos tinha permissão para combater.

A HRW refere não ter investigado as milícias pró-governamentais no âmbito do presente relatório citando razões de segurança e de logística. (ionline.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Academia BAI promove conferência “Fundações: Humanismo e Solidariedade”

Fundações Humanismo e Solidariedade é o tema da conferência internacional realizada na quarta-feira passada, 25 de Novembro, pela Academia BAI e que visou marcar...
- Publicidade -

Última Hora: Dois mortos após veículo invadir área pedonal na Alemanha

Duas pessoas morreram atropeladas e várias ficaram feridas depois de um veículo ter avançado sobre uma zona pedonal da cidade de Trier, no sudoeste...

EUA: Influencer Alexis Sharkey é encontrada nua e morta em casa abandonada

O caso está a ser investigado pelas autoridades nos Estados Unidos No último dia 26 de novembro foi comemorado o Dia de Ação de Graças...

Mfuca Muzemba lança Centro de Estudos e Análises de Política

O político e jurista Mfuca Muzemba lança na tarde de hoje, terça-feira, 01 de Dezembro, na Mediateca 28 de Agosto, junto ao Largo Primeiro...

Notícias relacionadas

Academia BAI promove conferência “Fundações: Humanismo e Solidariedade”

Fundações Humanismo e Solidariedade é o tema da conferência internacional realizada na quarta-feira passada, 25 de Novembro, pela Academia BAI e que visou marcar...

Última Hora: Dois mortos após veículo invadir área pedonal na Alemanha

Duas pessoas morreram atropeladas e várias ficaram feridas depois de um veículo ter avançado sobre uma zona pedonal da cidade de Trier, no sudoeste...

EUA: Influencer Alexis Sharkey é encontrada nua e morta em casa abandonada

O caso está a ser investigado pelas autoridades nos Estados Unidos No último dia 26 de novembro foi comemorado o Dia de Ação de Graças...

Mfuca Muzemba lança Centro de Estudos e Análises de Política

O político e jurista Mfuca Muzemba lança na tarde de hoje, terça-feira, 01 de Dezembro, na Mediateca 28 de Agosto, junto ao Largo Primeiro...

Helicóptero do Ibama cai no Pantanal e piloto morre no acidente

Um helicóptero do Ibama caiu na noite desta segunda-feira, 30, quando sobrevoava a região do Parque Nacional do Pantanal, em Poconé, no Mato Grosso....
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.