- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Ucrânia. Plano de paz de Poroshenko impõe cessar-fogo no Leste

Ucrânia. Plano de paz de Poroshenko impõe cessar-fogo no Leste

EUA acusam Rússia de colocar mais tropas na fronteira, encerrada ontem pelas forças ucranianas sob implementação de trégua unilateral

(Foto: Reuters)
(Foto: Reuters)

 

Petro Poroshenko falou com Vladimir Putin na noite de quinta–feira e acordou ontem com um plano de paz para a Ucrânia. Depois da segunda conversa telefónica esta semana entre o novo presidente ucraniano e o homólogo russo, Poroshenko apresentou durante a manhã um plano de 14 metas para estabilizar a situação no país e que inclui a implementação imediata de um cessar-fogo na fronteira entre os dois países.

O programa de acção do líder ucraniano propõe o desarmamento dos rebeldes no Leste em troca da descentralização do poder na Ucrânia através de uma reforma constitucional. Desde Abril que esta região atravessa um conflito civil, perante contínuos confrontos entre as forças de segurança de Kiev e militantes pró-Rússia que exigem maior autonomia em relação ao poder central desde a deposição de Viktor Yanukovitch, antecessor de Poroshenko.

O porta-voz do parlamento ucraniano, Oleksandr Turchinov, que esteve na liderança interina do país desde a saída de Yanukovitch até às eleições que, há um mês, deram a vitória a Poroshenko, declarou ao final da manhã de ontem que as forças de segurança ucranianas já tinham retomado totalmente o controlo da fronteira com a Rússia, após ter sido posto em marcha o encerramento total desta zona para implementar o cessar-fogo declarado pelo presidente em Kiev. Vladimir Chepovoy, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Ucrânia, disse contudo que “tal coisa ainda não foi alcançada”.

À mesma hora, eram registadas mais baixas entre os dois lados do conflito em Luhansk e na autoproclamada república de Donetsk. Aí, o exército lançou, ao longo do dia, ataques aéreos e de artilharia no terreno para destronar os insurrectos pró-Moscovo, disse Vladislav Seleznyov, porta-voz do Ministério da Defesa ucraniano.

Em paralelo, e perante denúncias da NATO de que a Rússia enviou soldados para a fronteira apesar da promessa de Putin de retirar as tropas, os Estados Unidos ameaçaram com mais sanções se o cenário não se alterar. David S. Cohen, subsecretário de Estado do Tesouro norte–americano, disse que o país vai “continuar a tomar medidas para responsabilizar as pessoas envolvidas nos esforços para destabilizar o Leste da Ucrânia e a Crimeia”, região que, após a fuga de Yanukovitch em Fevereiro, votou em referendo pela secessão com Kiev e a reintegração na Federação Russa, oficializada por Putin a 18 de Março.

“Esses indivíduos”, acrescentou Cohen, “têm contribuído para tentativas de minar ilegalmente o governo legítimo em Kiev, nomeadamente ao proclamarem falsas posições de liderança e fomentar a violência.”

Antes da ameaça, Moscovo defendeu o seu direito a ter tropas na fronteira para “garantir a segurança” da região. Pouco depois, respondia à ameaça dos Estados Unidos com outra ameaça: a de contestar todas as sanções financeiras até agora impostas a membros e afiliados do governo de Putin na Organização Mundial do Comércio. (ionline.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Angola: os desafios da renacionalização

Os activos imobiliários públicos aumentaram mais de 1,8 mil milhões de euros no âmbito do processo de recuperação. Essas transferências de propriedade e outras...
- Publicidade -

Solução eMIMO da Huawei economiza operações e aumenta a eficiência em sites de telecomunicações

As oportunidades de usar sites de telecomunicações como recursos de energia estão a tornar-se particularmente atraentes em países com condições de rede instáveis. A...

“Banquete” da TPA não satisfaz jornalistas angolanos

Série denunciando alegada corrupção de antigos dirigentes vista com tendenciosa e tentativa de “branquear” o actual governo O “Banquete” – a série da Televisão Pública...

Diego Armando Maradona: da Villa Fiorito à glória de um génio

A trajectória de "El Pibe" No dia em que o mundo chora a perda de um dos maiores génios do futebol mundial, recorda-se também uma...

Notícias relacionadas

Angola: os desafios da renacionalização

Os activos imobiliários públicos aumentaram mais de 1,8 mil milhões de euros no âmbito do processo de recuperação. Essas transferências de propriedade e outras...

Solução eMIMO da Huawei economiza operações e aumenta a eficiência em sites de telecomunicações

As oportunidades de usar sites de telecomunicações como recursos de energia estão a tornar-se particularmente atraentes em países com condições de rede instáveis. A...

“Banquete” da TPA não satisfaz jornalistas angolanos

Série denunciando alegada corrupção de antigos dirigentes vista com tendenciosa e tentativa de “branquear” o actual governo O “Banquete” – a série da Televisão Pública...

Diego Armando Maradona: da Villa Fiorito à glória de um génio

A trajectória de "El Pibe" No dia em que o mundo chora a perda de um dos maiores génios do futebol mundial, recorda-se também uma...

Autoridades angolanas registaram 11 casos de violência contra mulher por dia neste ano

Lançada em Angola campanha de 16 dias de activismo pelo fim da violência contra a mulher Em Angola, as autoridades registaram, pelo menos, 11 casos...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.