- Publicidade-
InicioMundo LusófonoMLSTP-PSD santomense minimiza queixa da ADI no TPI

MLSTP-PSD santomense minimiza queixa da ADI no TPI

Jorge Amado, Presidente do MLSTP / PSD São Tomé e Príncipe. (DR)
Jorge Amado, Presidente do MLSTP / PSD São Tomé e Príncipe.
(DR)

O MLSTP-PSD, reagiu, minimizando os ataques da ADI, Acção Democrática Independente, de que há uma ditadura em S. Tomé e Príncipe, que persegue dirigentes políticos, como Patrice Trovoada.
Em entrevista à RFI, o Presidente do MLSTP-PSD, Jorge Amado, declarou que S. Tomé e Príncipe, é uma jovem democracia, com provas dadas e reconhecida pela comunidade internacional, nomeadamente a União europeia.

Jorge Amado, reagia às acusações da ADI, Acção Democrática Independente, segundo as quais, S. Tomé e Príncipe, é uma ditadura, que persegue seus dirigentes, designadamente, o seu próprio líder, Patrice Trovoada, que é obrigado a viver no estrangeiro, para não ser preso, se regressar ao país.

Foi, aliás, por essa razão, que a ADI, anunciou ir apresentar queixa, ao TPI, Tribunal Penal Internacional, contra altos dirigentes do Estado santomense, entre os quais, o próprio Presidente da República, Pinto da Costa.

“Em S. Tomé e Príncipe, a democracia é plena e ninguém pode acusar S. Tomé, de ser uma ditadura; ninguém correu com Patrice Trovoada de S. Tomé. Ele foi apenas, intimado pelo tribunal, para poder responder a algumas questões, pois abandonou o país, sem prestar contas, enquanto ex-Primeiro Ministro, descobertas que foram algumas anomalias e fraudes, no seu governo”, declarou, em entrevista a João Matos, o Presidente do MLSTP-PSD, Jorge Amado. (rfi.fr)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.