InicioAngolaInterpol desmente pedido de investigação sobre atribuição de Mundial 2022

Interpol desmente pedido de investigação sobre atribuição de Mundial 2022

A Polícia Internacional (Interpol) desmentiu as afirmações do jornal britânico Sunday Times de que ela teria pedido a abertura de uma investigação criminal sobre as candidaturas à organização do Mundial de futebol de 2022.

(wscom.com)
(wscom.com)

A organização do Mundial de 2022 foi atribuída ao Qatar, a 02 de dezembro de 2010, pelo Comité Executivo da FIFA (Federação Internacional de Futebol), enquanto a Austrália, o Japão, a Coreia do Sul e os Estados Unidos eram igualmente candidatos.

Há algum tempo, porém, o Sunday Times lidera uma campanha tida por muitos como  “difamatória” aparentemente com o objetivo de levar a FIFA a retirar ao Qatar a organização do torneio em causa.

O jornal britânico afirma deter provas de que o Qatar comprou o Mundial de 2022, corrompendo vários membros do Comité Executivo da FIFA, o que obrigou esta última a acionar a sua comissão de ética para abrir um inquérito cujas conclusões são esperadas em julho próximo.

Num comunicado divulgado no seu site, a Interpol diz nunca ter pedido a abertura duma investigação criminal sobre as candidaturas à organização do Mundial de 2022.

Lembra ter claramente indicado, por várias ocasiões, que apoiava as investigações da FIFA dirigidas por Michael Garcia, um antigo procurador americano.

Para a Interpol, alegações de corrupção criminosa devem ser objeto de investigações em qualquer parte onde se encontrem.

Esta posição da Interpol foi reiterada pelo seu secretário-geral, Ronald K Noble, em entrevista à cadeia televisiva americana CNN, a 13 de junho último. (panapress.com)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.