- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Iraque. Aiatola convoca "todos os xiitas" para impedir chegada do ISIS a...

Iraque. Aiatola convoca “todos os xiitas” para impedir chegada do ISIS a Bagdade

ONU refere execuções sumárias em Mossul pelos sunitas, que continuam a avançar para a capital. Já há pelo menos meio milhão de refugiados

(Foto: Ahmed Saad)
(Foto: Ahmed Saad)

O grande aiatola Ali al-Sistani pediu ontem a todos os membros desse ramo do islão que se juntem à luta contra os insurrectos sunitas do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS). A convocatória emitida por um representante da entidade máxima do xiismo no Iraque foi feita durante as orações de sexta-feira, à hora em que os militantes continuavam a tomar cidades no Norte e no Leste do país em direcção ao Sul. A “nova al-Qaeda” continua a avançar para a capital, Bagdade, e outras regiões dominadas pela maioria xiita, que o grupo classifica de “infiéis”.

“Cidadãos capazes de pegar em armas e lutar contra os terroristas, defender o seu país e o seu povo e os seus locais sagrados devem voluntariar-se para se juntar às forças de segurança e assim alcançarem o seu propósito sagrado”, disse o xeque Abdulmehdi al-Karbalai no sermão durante as orações.

Antes da convocatória já havia rumores de que milhares de civis iraquianos já estão a formar milícia xiitas, com o correspondente da BBC no terreno a dizer que esta agregação de forças deverá ser crucial nos combates contra o ISIS para travar os seus avanços e a ameaça que representam para a região.

Entretanto, o ministro iraquiano das Comunicações começou ontem a bloquear sites de redes sociais na capital, como avançado pela agência de notícias parcialmente privada Al-Mada.

Ao longo do dia, os militantes sunitas foram avançando na província de Diyala, na fronteira com o Irão, que já terá enviado para o terreno centenas de tropas da sua força de elite, a Guarda Revolucionária, a fim de lutarem ao lado das forças iraquianas, optando por um apoio que EUA e Reino Unido excluíram ontem das suas opções (ver texto secundário).

Grupos de insurrectos e forças do governo entraram em confrontos em Udhaim, 90 quilómetros a norte de Bagdade, e em Muqdadiya, 80 quilómetros a noroeste da capital.

A agência das Nações Unidas para os Direitos Humanos diz já ter confirmado a morte de pelo menos 17 civis a trabalhar com a polícia iraquiana e de 12 soldados, a par de “centenas de execuções sumárias” de civis e soldados pelos ultraextremistas sunitas. Rupert Colville, porta-voz deste gabinete, fala também em “excessos” da parte do governo de Nouri al-Maliki, confirmando o bombardeamento de áreas civis a 6 e 8 de Junho.

Já a agência da ONU para os Refugiados diz ter recebido das autoridades locais informações de que pelo menos 500 mil pessoas já fugiram de Mossul nos últimos dois dias, a juntar aos mais de 500 mil deslocados pelo conflito armado a decorrer nos últimos dois meses na província de Anbar – luta que levou Al-Maliki a pedir por várias vezes aos Estados Unidos ajuda para combater os jihadistas antes dos avanços da última semana.

A capital da província de Nínive é a segunda maior e mais importante cidade do Iraque, albergando as instalações petrolíferas de Baji e a estrada que liga o país ao Curdistão, cuja população está dividida entre iraquianos e turcos. “A queda de uma grande cidade como Mossul”, dizia na quarta-feira o ministro iraquiano dos Negócios Estrangeiros, Hoshyar Zebari, “e a fuga das forças de segurança é algo verdadeiramente dramático”.

A localização estratégica da cidade, a meio caminho entre a Síria e o Irão, com a Turquia a Norte, fazem desta um dos mais importantes bastiões que os militantes sunitas já controlam, a par de Tikrit, capital da província de Salahedin, situada entre Mossul e o destino último do ISIS, Bagdade. A segurança em Kirkuk está a ser garantida pelos curdos devido, dizem, à ausência de soldados iraquianos que fugiram nos últimos dias. Os habitantes da região autónoma do Curdistão há muito que reclamam esta cidade como a capital histórica de um futuro Estado curdo independente.

O presidente sírio Bashar al-Assad anunciou entretanto o envio de ajuda militar para apoiar os iraquianos no terreno. De quinta para sexta-feira, os rebeldes tomaram ainda a cidade de Dhoulouiya, à hora em que, na capital, o parlamento iraquiano se via impossibilitado de aprovar poderes de emergência para o primeiro-ministro por falta de quórum: apenas 128 dos 325 deputados estiveram na sessão.

A combater há vários meses no Líbano e antes disso na Síria em guerra há mais de três anos, o ISIS tem entre três mil e cinco mil combatentes e conta ainda nesta guerra com o apoio de outras milícias sunitas, incluindo algumas formadas por ex-membros de chefia e soldados da era de Saddam Hussein que se foram reunindo em Tikrit, a cidade onde Saddam nasceu e onde, nos últimos dias, os insurrectos ergueram cartazes com os rostos do antigo líder deposto após a invasão dos Estados Unidos há mais de uma década e de Izzat Ibrahim al-Douri, o seu vice-presidente.

Os grupos apoiam e são apoiados ainda pelas tribos sunitas do Nordeste do Iraque, que vivem em permanente tensão com o governo xiita de Nouri al-Maliki acusando-o de monopolizar o poder e de os marginalizar. Desde a invasão do Iraque pelos norte-americanas e aliados em 2003 que o país vive à beira do colapso iminente, cenário agora provado com os avanços do ISIS facilitados pelo fraco aparelho de segurança iraquiano e que põem a descoberto a fragilidade do governo reeleito no passado dia 30 de Abril. (ionline.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Conferência Internacional de Arbitragem aborda ‘Resolução de conflitos em tempos de mudança’

Adicionalmente, em formato de workshop, será abordada a Resolução de Disputas no Desporto Profissional. Resolução de Conflitos em Tempos de Mudança é o tema fulcral...
- Publicidade -

TPA apresenta reportagens sobre corrupção em Angola

A Televisão Pública de Angola (TPA) iniciou, na segunda-feira, a apresentação de uma série de 11 reportagens intituladas “O Banquete”, que mostra como altas...

Morreu Diego Maradona, avança a imprensa argentina

Antiga estrela do futebol tinha 60 anos. A antiga estrela do futebol mundial, Diego Armando Maradona, morreu esta quarta-feira aos 60 anos, avança a imprensa argentina. Maradona,...

Músico Teta Lágrimas aponta aumento da qualidade no produto musical angolano (Vídeo Fair Play)

Membro de uma família de músicos, que desde criança se apaixonou pela arte, Teta Lágrimas considera que a música angolana ganhou muito nos últimos...

Notícias relacionadas

Conferência Internacional de Arbitragem aborda ‘Resolução de conflitos em tempos de mudança’

Adicionalmente, em formato de workshop, será abordada a Resolução de Disputas no Desporto Profissional. Resolução de Conflitos em Tempos de Mudança é o tema fulcral...

TPA apresenta reportagens sobre corrupção em Angola

A Televisão Pública de Angola (TPA) iniciou, na segunda-feira, a apresentação de uma série de 11 reportagens intituladas “O Banquete”, que mostra como altas...

Morreu Diego Maradona, avança a imprensa argentina

Antiga estrela do futebol tinha 60 anos. A antiga estrela do futebol mundial, Diego Armando Maradona, morreu esta quarta-feira aos 60 anos, avança a imprensa argentina. Maradona,...

Músico Teta Lágrimas aponta aumento da qualidade no produto musical angolano (Vídeo Fair Play)

Membro de uma família de músicos, que desde criança se apaixonou pela arte, Teta Lágrimas considera que a música angolana ganhou muito nos últimos...

Angola com reservas internacionais líquidas de 8,4 mil milhões dólares

Angola possui 8.4 mil milhões de dólares norte-americanos de reserva internacional, que cobrem cerca de 11 meses de importações. A informação foi prestada nesta terça-feira...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.