- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Sociedade civil diz não ao assassínio de moçambicanos

Sociedade civil diz não ao assassínio de moçambicanos

Armando Guebuza à direita / Afonso Dhlakama à esquerda (Reuters)
Armando Guebuza à direita / Afonso Dhlakama à esquerda
(Reuters)

150 organizações da sociedade civil exigem o restabelecimento de cessar-fogo e o fim dos assassínios no país, e denunciam discursos incitadores à violência por parte da Renamo e da Frelimo.

O documento intitulado “Não ao assassinato de moçambicanas e moçambicano” hoje (10/06) apresentado em Maputo e entregue às partes em conflito, exige o restabelecimento do cessar-fogo unilateralmente decretado pela Renamo a 7 de Maio e suspenso por esse partido a 2 de Junho, o que resultou em mortes e feridos, êxodo da população, e entraves à circulação de pessoas e bens na província de Sofala, no centro de Moçambique.

Os subscritores pedem contenção aos actores políticos, e que se abstenham de pronunciar discursos de incitação à violência, proferidos através da comunicação social, acusando ambas as partes em conflito de propósitos belicistas, ou seja tanto a Frelimo no poder quanto a Renamo o principal partido de oposição.

Organizações da sociedade civil como o Centro de Integridade Pública, o Fórum Mulher, a Liga Moçambicana de Direitos Humanos, o Fórum Nacional das Rádios Comunitárias, ou ainda o Centro de Estudos e de Comunicação de Moçambique, cujo director-executivo é o jornalista e jurista Tomás Vieira Mário, que explica os principais pontos. (rfi.fr)

- Publicidade -
- Publicidade -

Analistas instam Governo moçambicano a investir em políticas efectivas para a juventude

Estudos apontam desemprego, falta de oportunidades e pobreza como factores que "facilitam" o recrutamento de jovens por grupos terroristas Vários estudos e pesquisadores apontam para...
- Publicidade -

Caso Alex Saab: Autoridades cabo-verdianas “pesam” cumprimento ou não de acórdão do Tribunal da CEDEAO

Juristas dizem não haver "obrigatoriedade" no cumprimento do acórdão que mandou colocar enviado especial da Venezuela em prisão preventiva O acórdão do Tribunal da Comunidade...

Diamante rosa do Lulo resulta em três pedras

A lapidação de um diamante rosa bruto de 46 quilates, recuperado na mina do Lulo, Lunda-Norte, em Maio de 2018, deu lugar a três...

Última Hora: Explosão em refinaria na África do Sul provoca grande incêndio

Uma explosão numa refinaria de petróleo na cidade de Durban, na África do Sul, às primeiras horas da manhã, causou um grande incêndio, originando...

Notícias relacionadas

Analistas instam Governo moçambicano a investir em políticas efectivas para a juventude

Estudos apontam desemprego, falta de oportunidades e pobreza como factores que "facilitam" o recrutamento de jovens por grupos terroristas Vários estudos e pesquisadores apontam para...

Caso Alex Saab: Autoridades cabo-verdianas “pesam” cumprimento ou não de acórdão do Tribunal da CEDEAO

Juristas dizem não haver "obrigatoriedade" no cumprimento do acórdão que mandou colocar enviado especial da Venezuela em prisão preventiva O acórdão do Tribunal da Comunidade...

Diamante rosa do Lulo resulta em três pedras

A lapidação de um diamante rosa bruto de 46 quilates, recuperado na mina do Lulo, Lunda-Norte, em Maio de 2018, deu lugar a três...

Última Hora: Explosão em refinaria na África do Sul provoca grande incêndio

Uma explosão numa refinaria de petróleo na cidade de Durban, na África do Sul, às primeiras horas da manhã, causou um grande incêndio, originando...

A vaidade e a falta de humildade de quem diz que o País não tem recursos – Ramiro Aleixo

Uma governação que herda um passivo de crise tão elevado, que obriga os seus cidadãos ao pagamento tão doloroso de uma divida que não...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.