- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Zaire: Cornélio Calei reafirma entrega do dossier Mbanza Congo a Unesco na...

Zaire: Cornélio Calei reafirma entrega do dossier Mbanza Congo a Unesco na data prevista

Mbanza Congo – O secretário do estado da cultura, Cornélio Caley, reafirmou hoje, terça-feira, em Mbanza Congo (Zaire), que o Ministério da Cultura está engajado para que o dossier de candidatura de Mbanza Congo a património mundial seja apresentado até Janeiro de 2015 a Unesco.

Cornélio Calei, secretário de estado da Cultura (Foto: Pedro Parente)
Cornélio Calei, secretário de estado da Cultura (Foto: Pedro Parente)

Museu dos Reis do Congo em Mbanza-Kongo (ANGOP)
Museu dos Reis do Congo em Mbanza-Kongo (ANGOP)

Em declarações à imprensa no término da sua visita de trabalho de 48 horas a cidade de Mbanza Congo, Cornélio Calei reconheceu haver desafios a ultrapassar para a referida candidatura.

“Temos desafios sérios a ultrapassar, porque temos um curto espaço de tempo para apresentar o nosso dossier, mas estamos a trabalhar para esta data oficialmente indicada”, enfatizou.

Considerou que a visita a Mbanza Congo ultrapassou as expectativas, dado os resultados animadores constatados no terreno onde decorrem as escavações arqueológicas, a cargo de uma equipa de especialistas nacionais e estrangeiros.

Segundo Cornélio Cali, a delegação recebeu informações valiosas sobre o dossier que servirá para a exposição a ser feita na 38ª conferência do património mundial, a decorrer proximamente no Qatar, na qual Angola se fará representar por uma delegação do Ministério da Cultura.

Cornélio Caley manteve encontros de trabalho com as autoridades governamentais locais, equipa técnica das escavações arqueológicas, chefiada pela coordenadora do projecto, Sónia Domingos, e visitou os locais onde decorrem as escavações arqueológicas, sítios e monumentos históricos.

O projecto “Mbanza Congo, cidade a desenterrar para preservar”, que tem como principal propósito a inscrição desta capital do antigo Reino do Congo na lista do património mundial da Unesco, foi lançado em 2007, com a realização de uma mesa redonda internacional sobre a mesma temática. (portalangop.co.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...
- Publicidade -

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Notícias relacionadas

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Sonangol e Endiama serão parcialmente privatizadas até 2022

O Governo vai dispersar em bolsa uma parte das empresas petrolífera e diamantífera Sonangol e Endiama em 2021 ou no início de 2022, disse...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.