- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Crónicas e Artigos União Europeia utiliza novos membros comunitários na luta contra Rússia

União Europeia utiliza novos membros comunitários na luta contra Rússia

(envolverde.com.br)
(envolverde.com.br)

Nos últimos 10 anos, à União Europeia aderiram 13 novos países. São os Estados bálticos, a República Checa, a Bulgária, a Roménia, a Polónia, etc. Não se pode dizer que os “novatos” se enquadraram de forma harmoniosa no círculo dos países que formam o tradicional Velho Mundo.

Tem-se a impressão de um “casamento por interesse”: os antigos membros da EU estão utilizando os países “recém-casados” nos seus ataques ideológicos contra a Rússia. Os “novatos”, por sua vez, procuram apoio dos seus parceiros mais “experientes”. Mas acontece que tal apoio nem sempre corresponde às suas expectativas.

A discussão sobre o papel de velhos e novos membros comunitários contínua. A expansão da UE cristalizou tendências positivas e negativas. Entre essas últimas tem sido um aumento da massa crítica de incompreensão no diálogo entre a Rússia e a UE. As recentes afrontas e sanções contra Moscovo no Parlamento Europeu após a reintegração da Crimeia vêm demonstrando um reforço da retórica anti-russa, o desrespeito de uma série de compromissos perante a parte russa e algumas outras tendências negativas, verificadas na política internacional.

Hoje em dia, os países europeus “velhos” e mais sábios têm utilizado os “novatos” como um tampão na sua luta política contra a Rússia. No meio de uma progressiva retórica anti-Rússia insensata se destacam a Polónia e os países do Báltico. As acusações lançadas por eles não faltam. Com isso, a Europa “velha”, em termos psicológicos, mantém uma atitude de arrogância para com os “novatos”, sustenta o analista Grigori Trofimchuk:

“No que se refere às relações económicas, a situação é ainda pior. Os países do antigo bloco socialista precisam de recursos financeiros, embora tenham pretendido obter somas bem largas a fim de estabilizar minimamente a situação social. Mas não o conseguem. Os novatos da UE e da OTAN não recebem quase nada. Apenas eles próprios sabem como é que conseguem sobreviver”.

É verdade que entre as duas partes da Europa – a velha e a nova – persiste a incompreensão e desconfiança. Uns se consideram “justos”, os outros querem que os tratem da mesma maneira. Mas assim não acontece. O Ocidente e, antes de mais, Washington, precisam de “recrutas” na guerra ideológica e informativa contra a Rússia e os processos integracionistas no espaço euro-asiático.

Todavia, no seu afã fomentado pelos EUA, de passar para “a primeira categoria”, os países do Leste europeu se prontificam a fazer muita coisa. Até, por mais paradoxal que pareça, se dispõem a limitar a sua soberania. De acordo com o politólogo Alexei Martynov, os habitantes dos países “novatos” se interrogam – para que os seus países tinham aderido à UE?

“Muitos cidadãos dos Estados “novatos” começam a compreender a sua “missão”, indicada por velhos burocratas europeus. Por um lado, eles são vistos como uma “carne de canhão” nas operações da OTAN, por outro lado, como um “serviço de águas e esgotos” no sistema de solução das situações de crise. Mais uma função se prende com um papel de “cordão sanitário” que os possa isolar da Rússia e de zonas de sua influência”.

As ambições absurdas, expressas por “novatos”, suas tentativas de se colocarem na mesma fila com os “veteranos”, tratando-os em pé de igualdade, teriam causado sorriso, se os novos membros comunitários não tivessem acreditado na sua exclusividade.

Há dias, um dos mais célebres políticos polacos, Lech Walesa, declarou: “Os EUA devem começar a agir como a superpotência. Se não o querem, podem encarregar a Polónia dessa missão. Vamos pensar em como realizá-la”. Tal é uma mania de grandeza inexplicável. (ruvr.ru)

por Ilia Kharlamov

- Publicidade -
- Publicidade -

Polícia cubana detém activistas entrincheirados em protesto pela condenação de um colega

Seis membros do grupo San Isidro estavam em greve de fome Um grupo de artistas cubanos que estava entrincheirado há 10 dias numa casa do...
- Publicidade -

JLo: Propaganda e Culto da Personalidade

"João Lourenço: Contigo é Possível". Foi este o slogan escolhido pelo MPLA para uma intensa campanha nas redes sociais nos últimos dias. Vinha junto...

Trump admite deixar a Casa Branca se o Colégio Eleitoral votar em Joe Biden

Presidente reiterou "fraudes massivas" e disse que "somos um país do terceiro mundo" O Presidente americano Donald Trump disse que deixará a Casa Branca se...

Covid-19. Cuba anuncia duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos

Cuba anunciou quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projectos de vacinas contra a Covid-19, que aumentam para quatro o número de...

Notícias relacionadas

Polícia cubana detém activistas entrincheirados em protesto pela condenação de um colega

Seis membros do grupo San Isidro estavam em greve de fome Um grupo de artistas cubanos que estava entrincheirado há 10 dias numa casa do...

JLo: Propaganda e Culto da Personalidade

"João Lourenço: Contigo é Possível". Foi este o slogan escolhido pelo MPLA para uma intensa campanha nas redes sociais nos últimos dias. Vinha junto...

Trump admite deixar a Casa Branca se o Colégio Eleitoral votar em Joe Biden

Presidente reiterou "fraudes massivas" e disse que "somos um país do terceiro mundo" O Presidente americano Donald Trump disse que deixará a Casa Branca se...

Covid-19. Cuba anuncia duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos

Cuba anunciou quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projectos de vacinas contra a Covid-19, que aumentam para quatro o número de...

Amor em tempos de cólera

Inspirados pela magia literária de Gabriel Garcia Marquez, acreditamos na nova aurora de liberdade proclamada em 2017 pelo Presidente João Lourenço, mas, três anos...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.