InicioMundo LusófonoPortugali/Pitagórica: 60% preferem António Costa na liderança dos socialistas

i/Pitagórica: 60% preferem António Costa na liderança dos socialistas

(António Pedrosa)
(António Pedrosa)

Autarca de Lisboa recolhe quase dois terços das preferências. Seguro não vai além dos 18,2% das escolhas e deve marcar de imediato eleições no partido

António Costa é o homem que a larga maioria dos inquiridos gostaria de ver à frente do PS. Seguro tem repetido que foi ele o eleito para comandar as hostes socialistas, mas, entre os eleitores, a preferência recai claramente sobre o presidente da câmara de Lisboa, de acordo com o barómetro i/Pitagórica de Junho.

A menos de um ano e meio das eleições legislativas – admitindo que o calendário eleitoral se cumpre como previsto -, mais de seis em cada dez inquiridos (60,5%) confessa que António Costa seria “melhor líder do PS, neste momento”. Seguro chegou à liderança do partido em 2011, com a saída de José Sócrates. Costa esteve para avançar desde essa hora, mas a principal autarquia do país serviu de pretexto para que o ex-ministro tivesse recuado. No início do ano passado, segunda falsa partida. Em Janeiro, quando já tudo se posicionava no PS para que Costa defrontasse Seguro na disputa pela liderança, o autarca recuou. O Documento de Coimbra e alguns lugares na Comissão Nacional para os opositores internos apaziguaram o clima. Até ao final do mês de Maio. Hoje, no entanto, Seguro não colhe o apoio de mais de 18,2% dos inquiridos, quando se trata de escolher aquele que seria o melhor líder socialista para o momento que o país atravessa. É menos de um terço do número de inquiridos que assume a preferência por Costa.

Leia amanhã o texto na íntegra no ionline e na edição em papel

Ficha técnica

Objectivo:

Estudo de opinião realizado pela pitagórica – investigação e estudos de mercado sa, para o jornal i, entre 30 de maio e 1 de junho de 2014. Foram realizadas entrevistas telefónicas – cati por entrevistadores seleccionados e supervisionados, com o objectivo de conhecer a opinião sobre questões políticas e sociais da actualidade nacional.

Universo:

O universo é constituído por indivíduos de ambos os sexos, com 18 ou mais anos de idade, recenseados em portugal e com telefone fixo ou móvel.

Recolha de informação:

Foram validadas 506 entrevistas correspondendo a 70,38% das tentativas realizadas. Foi utilizada uma amostragem por quotas de sexo, idade e distrito: (homens – 243; mulheres – 263; 18-34 anos: 147; 35-54 anos: 188 e 55 ou mais anos: 171; norte: 176; centro 117; lisboa: 131; alentejo: 35;  algarve: 21 e ilhas: 26). A geração dos números móveis a contactar foi aleatória e a dos números fixos seleccionada aleatoriamente por distrito nas listas telefónicas. Em ambos os casos o entrevistado foi seleccionado de acordo com as quotas estipuladas. No caso da intenção de voto, são conside-rados 357 inquiridos após tratamento da abstenção. Na projecção de voto os indecisos (24,1%) foram distribuídos de forma proporcional.

Amostra e erro:

O erro máximo da amostra é de 4,4%, para um grau de probabilidade de 95,5%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na entidade reguladora para a comunicação social. (ionline.pt)

por Pedro Rainho

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.