InicioAngolaCentro de reabilitação de toxicodependentes será inaugurado brevemente no Bengo

Centro de reabilitação de toxicodependentes será inaugurado brevemente no Bengo

O centro de reabilitação de toxicodependentes vocacionado à regeneração física e psíquica dos cidadãos consumidores de estupefacientes será inaugurado brevemente na província do Bengo, garantiu hoje, segunda-feira, o ministro da Justiça e Direitos Humanos, Rui Mangueira.

Rui Mangueira - Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos (Foto: Clemente Dos Santos)
Rui Mangueira – Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos (Foto: Clemente Dos Santos)

O titular da pasta discursava na abertura da I conferência nacional sobre políticas de drogas, subordinada ao lema “Por uma saúde familiar e institucional livremo-nos das drogas”, que decorre até ao dia 10 do corrente mês, na Assembleia Nacional (AN), em Luanda.

Segundo Rui Mangueira, o Estado angolano acredita que todos os cidadãos que sejam consumidores de estupefacientes têm o direito à plena reabilitação e, foi com esta preocupação que o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, orientou o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos a construir o referido centro.

Referiu neste contexto a luta anti-droga deve assentar essencialmente na prevenção e medidas de recuperação de consumidores, beneficiando não apenas os toxicodependentes mas também famílias e comunidade.

Disse ainda que o uso de drogas lícitas e ilícitas pode aumentar as vulnerabilidades pessoais, tanto física, mental e intelectual, levando a pessoa a perder o controlo do seu próprio comportamento.

Relativamente à I conferência nacional sobre drogas, realçou que visa mobilizar os actores sociais no sentido da protecção, sobretudo dos jovens e dos segmentos sociais mais vulneráveis ao consumo de drogas, possibilitando-lhes o desenvolvimento da auto-estima e assumirem a responsabilidade da sua saúde.

Sublinhou que durante os dois dias de trabalho serão abordados diversos temas interligados à problemática das drogas, como o impacto familiar, questões de saúde, a relação com os jovens, a vertente económica e matéria criminal.

Participam no evento, especialistas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), especialistas cubanos, membros do Executivo, deputados à Assembleia Nacional, líderes associativos, técnicos de diferentes organismos públicos nacionais e internacionais, representantes do Ministério do Interior e Forças Armadas Angolanas e sociedade civil. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.