InicioEconomia‘Ponte Molhada’ será substituída e Luanda terá 104 novas passagens aéreas

‘Ponte Molhada’ será substituída e Luanda terá 104 novas passagens aéreas

Ponte molhada, Talatona, Luanda (Foto: D.R.)
Ponte molhada, Talatona, Luanda
(Foto: D.R.)

Alternativa à actual ponte do Benfica, que na época de chuva não oferece condições de segurança, vai custar quase 1.000 milhões Kz. Aprovado contrato para a construção de mais de 100 passagens aéreas em Luanda.

O Governo aprovou o contrato de construção de uma nova ponte sobre o rio Cambamba para substituir a problemática Ponte Molhada, no Benfica. Os trabalhos, que vão custar cerca de 970 milhões Kz, estarão a cargo da Tecnovia, de acordo com o Diário da República, onde foi publicado o contrato da empreitada.

“É aprovada a minuta do Contrato de Empreitada de Construção da nova ponte sobre o rio Cambamba em substituição da Ponte Molhada (Via Talatona- -Benfica), em Luanda, a ser celebrado com a empresa Tecnovia- -Angola – Sociedade de Empreitadas, Lda., no valor global de 970.000.000”, lê-se no Despacho Presidencial n.º 83/14, de 7 de Maio.

No documento, o Presidente da República autoriza o Ministério da Construção a rubricar o contrato e encarrega o Ministério das Finanças de “assegurar os recursos financeiros necessários”. Em época de chuvas, a Ponte Molhada tem criado alguns riscos aos seus utilizadores, cujo número tem vindo a aumentar como consequência do crescimento demográfico das zonas adjacentes.

Além de ser a principal via dos moradores do Benfica, é também, actualmente, o escape para o centro da cidade dos moradores da centralidade do Kilamba devido ao mau estado de outras opções. Construída como passagem alternativa à via entre o Benfica e o antigo Futungo de Belas, a via é inúmeras vezes interditada, no período de chuva, por não oferecer condições de segurança.

Entre o histórico dos danos causados, destaca-se o arrasto de diversas viaturas. O mesmo Diário da República (n.º 85) revela ainda que o Presidente da República aprova o projecto de empreitada para a construção de 104 passagens aéreas pedonais em Luanda, num total de 20,4 mil milhões Kz.

O valor inclui 19,5 mil milhões Kz para a construção das pontes, cujo contrato, segundo o despacho, deve ser assinado entre o Ministério da Construção e a Eiffage Construction Metallique. O documento explica que o contrato de prestação de serviço de fiscalização fica a cargo da DAR Angola Consultoria, que vai receber 996,8 milhões Kz.

Tal como para a empreitada da Ponte Molhada, o Ministério das Finanças, segundo o despacho presidencial, deve assegurar os recursos financeiros necessários. A instalação das referidas passagens tem sido apresentada como imperiosa no combate ao elevado número de atropelamentos no País, em particular em Luanda. (expansão.ao)

 

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.