InicioCulturaPenteados tradicionais exaltam beleza feminina

Penteados tradicionais exaltam beleza feminina

 Penteados Africanos (Foto: Cortesia da Agência Tussole)

Penteados Africanos (Foto: Cortesia da Agência Tussole)

Mbanza Congo – Os penteados tradicionais africanos, longe de servirem apenas de elementos identitários dos povos do continente, deslumbram a exuberante beleza da mulher da região que constitui o “berço da humanidade”, segundo opinião expressas de cabeleireiros da cidade de Mbanza Congo, província do Zaire.

Em declarações à Angop acerca da importância dos penteados tradicionais (tipícos) da região, os entrevistados consideram ser essencial para a preservação e divulgação dos hábitos locais.

Para o cabeleireiro Alex Joaquim, os penteados tradicionais angolanos constituem um património imaterial deste país, defendendo, por isso, a sua perpetuação.

Acrescentou que os traços que padronizam o estilo dos penteados angolanos e do continente em geral fazem dos seus autóctones seres únicos no mosaico cultural universal, ao servirem de marcas que os distinguem dos outros povos do mundo.

O interlocutor reprovou o uso constante de postiço por parte de muitas mulheres angolanas, frisando que a beleza é uma qualidade natural que dispensa qualquer tipo de antídotos cosméticos.

Por sua vez António Nlandu, também cabeleireiro, frisou que o uso exagerado de postiço pode trazer consigo dores de cabeça, complicações alérgicas em algumas pessoas, entre outras consequências derivadas do entupimento dos poros da cabeludos.

“Gosto de ver as novas tendências, mas aconselho sempre as minhas clientes a terem precaução para evitarem danificar os cabelos naturais, com o uso sistemático do postiço”, referiu. (portalangop.co.ao)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.