- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Só falta marcar a data do duelo entre Seguro e António Costa

Só falta marcar a data do duelo entre Seguro e António Costa

Seja pela via tradicional, seja em eleições abertas a não militantes, o duelo entre António José Seguro e António Costa pelo poder no PS já é inevitável: eis a única certeza saída da Comissão Nacional .

(Foto: Joaquim Fialho / Global Imagens)
(Foto: Joaquim Fialho / Global Imagens)

Se era necessária uma “clarificação”, ela aí está. A presumível unidade em torno do líder socialista, quebrada quando o presidente da Câmara de Lisboa se afirmou disponível para o apear, esfumou-se de vez. Desde ontem, tornou-se claro o clima de confronto entre dois campos opostos, que não se inibem de ataques mútuos. Só falta marcar a data do combate. Se tardar, é certo e sabido que a crise se aprofunda.

A evolução para esta nova fase resulta, objetivamente, da tomada de posição do secretário-geral. Seguro abriu a reunião de ontem no Porto Novo, Torres Vedras, com um murro na mesa. “Quero deixar bem claro que não me demito”, disse no discurso – cujo registo áudio foi, numa iniciativa sem precedentes, distribuído ao jornalistas.

O líder não se demite, mas também não deixa de corresponder ao desafio do adversário. Para o efeito, avançou com a proposta de eleições primárias abertas a simpatizantes do partido, destinadas a escolher o candidato do PS a primeiro-ministro. Trata-se de uma opção que recusou por duas vezes – constava da moção de Francisco Assis, quando em 2011 disputou a liderança, e foi assumida por João Tiago Silveira, no congresso de 2013.

Regressa agora, associada a um pacote de iniciativas legislativas (ler texto na pág. seguinte), com o argumento de que é uma das receitas para combater o descontentamento face ao sistema político, detetado nas eleições europeias, ao qual dirigentes como Eurico Dias imputam a dimensão do voto no MPT.

Apanhados de surpresa pela proposta de Seguro – com a qual, enquanto método, não discordam -, os adeptos de António Costa seguiram à risca o seu “guião”. Abortada a tentativa de inscreverem na ordem de trabalhos da CN a marcação de um congresso extraordinário, impuseram a convocação de nova reunião do órgão, através da recolha de assinaturas.

Nessa altura, já as posições estavam extremadas. Já Seguro falara em movimentos “visíveis e ocultos” para o destronar. E já acusara Costa de “irresponsabilidade”, por pôr em causa uma liderança vencedora de duas eleições, precisamente num momento em que o Governo está em situação de fragilidade, agravada pela decisão do Tribunal Constitucional sobre o Orçamento do Estado.

Do lado dos “costistas”, o ricochete não tardou. Carlos César, para quem o discurso “não foi próprio de um secretário-geral”, disse com ironia que se Seguro vencer estarão com ele os dirigentes que agora “desconsiderou”. Sem ceder à tentação de alimentar conflitos, Costa limitou-se a garantir: “Estou disponível, seja para primárias, seja para congresso”. (jn.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Holdimo garante que é “parceiro leal e estratégico” do Sporting e que CMVM “verificou licitude dos fundos” que entraram em Alvalade

Holdimo detalhou ao Observador todas as operações feitas com o Sporting, da compra de parte de passes à transformação de crédito em capital, e...
- Publicidade -

Activista Mensageiro Andrade denuncia desumanas condições das celas prisionais na Huíla

Autoridades admitem precariedade das condições das celas policiais mas as atribuem à conjuntura do país O activista cívico angolano Manuel Andrade, recentemente condenado a três...

Filha de Samora Machel entre as 100 mulheres mais influentes do mundo

Josina Machel, a filha de Graça e Samora Machel, é uma das 100 mulheres mais influentes do mundo, na lista da BBC. Ativista, criou...

César Freitas: “Saúde infantil em Angola é um desafio”, desde o acesso a cuidados às doenças infecciosas

Esta semana, o convidado da Angola Saúde em Foco é o dr. César Freitas, médico pediatra no Hospital David Bernardino em Luanda e secretário...

Notícias relacionadas

Holdimo garante que é “parceiro leal e estratégico” do Sporting e que CMVM “verificou licitude dos fundos” que entraram em Alvalade

Holdimo detalhou ao Observador todas as operações feitas com o Sporting, da compra de parte de passes à transformação de crédito em capital, e...

Activista Mensageiro Andrade denuncia desumanas condições das celas prisionais na Huíla

Autoridades admitem precariedade das condições das celas policiais mas as atribuem à conjuntura do país O activista cívico angolano Manuel Andrade, recentemente condenado a três...

Filha de Samora Machel entre as 100 mulheres mais influentes do mundo

Josina Machel, a filha de Graça e Samora Machel, é uma das 100 mulheres mais influentes do mundo, na lista da BBC. Ativista, criou...

César Freitas: “Saúde infantil em Angola é um desafio”, desde o acesso a cuidados às doenças infecciosas

Esta semana, o convidado da Angola Saúde em Foco é o dr. César Freitas, médico pediatra no Hospital David Bernardino em Luanda e secretário...

Programa psicoterapêutico desenvolvido na UC reduz o sofrimento de mulheres com cancro da mama

Um programa de intervenção psicológica para contexto oncológico, desenvolvido na Universidade de Coimbra (UC), mostrou ser eficaz na diminuição do sofrimento de mulheres com...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.