InicioMundo LusófonoPortugalMarques Mendes: “António Costa tem condições para poder aspirar a uma maioria...

Marques Mendes: “António Costa tem condições para poder aspirar a uma maioria absoluta, Seguro não”

(ionline.pt)
(ionline.pt)

Marques Mendes considera que o Presidente da Câmara de Lisboa não tinha outra alternativa senão candidatar-se à liderança do PS. “Acho que seria inevitável a intervenção de António Costa, porque os resultados das eleições europeias mostraram que os portugueses não gostam do governo, mas também não gostam da alternativa ao mesmo”, disse este sábado no seu comentário habitual à SIC.

O social-democrata sublinha mesmo que Costa “deu um exercício à política: a coragem e a capacidade de correr riscos”, por isso pensa que a luta entre ele e Seguro “vai ser muito interessante”.

Continuando os elogios ao autarca, Marques Mendes diz que ”António Costa  percebeu que tinha dar o seu contributo ao PS, porque é intuitivo. Apesar de ainda não se saberem as ideias de Costa, beneficia de uma questão essencial: “António José Seguro não foi visto como alternativa ao governo, o mesmo não acontece com António Costa”, frisa.

“Se fizermos um exercício vemos que Seguro só se pode queixar a si próprio. É muito tacticista, dá a sensação que é tudo ensaiado, sem falar na sua equipa que é toda muito imberbe”, critica assim o secretário-geral do PS. E ainda vai mais longe. “Sobretudo, acho que Seguro cometeu um erro critico há uma não atrás, quando Cavaco propôs acordo a três. Não aceitou. Podia ter ficado com mais credibilidade, mas na altura teve medo, como ele tem medo da sombra, recuou”.

Por isto, Marque Mendes diz que “ele deu assim oportunidade a Costa de intervir”.

“O desenvolvimento de hoje já é uma meia vitória de Costa. Seguro passou a semana a dizer ‘não saio daqui’. Vê-se que Seguro está com medo”, continua o comentador, acrescentando que se António José Seguro pede eleições antecipadas no país, porque razão não aceita no próprio partido?”

Voltando a António Costa, Marques Mendes diz que este tem mais peso que Seguro, porque os seus apoiantes também têm. “Veja Mário Soares comparado com Eurico Dias, a diferença é como a água e o vinho, sem querer ofender ninguém”, enfatiza.

O comentador defende ainda que se António Costa ganhar, pode entrar no eleitorado de outros partidos mais à esquerda, como é o caso do BE e da CDU. E até no partido de Marinho Pinto, precisamente por ser mais à esquerda de Seguro”.

“António Costa tem condições para poder aspirar a uma maioria absoluta, seguro não tem”, conclui.

No que diz respeito às consequências de uma possível liderança do autarca, defende que a coligação se quiser ganhar as eleições, vai ter de ser muito mais exigente. “Deve até fazer uma reestruturação no governo total. Há muitos ministros que até podem não ser polémicos, mas estão cansados. Devem mudar o discurso, ser mais virado para as pessoas e menos para os mercados”, finaliza. (ionline.pt)

por Solange Sousa Mendes

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.