- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África CEDEAO dispensa enviar tropas para Nigéria

CEDEAO dispensa enviar tropas para Nigéria

(rfi.fr)
(rfi.fr)

Os líderes da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) não enviarão tropas à Nigéria para ajudar  este país a combater o grupo terrorista Boko Haram, anunciaram no termo da sua cimeira realizada sexta-feira em Accra, na capital ganense.

« Nenhuma decisão foi tomada sobre o envio de forças da CEDEAO para a Nigéria para combater a seita Boko Haram », indicou nomeadamente em conferência de imprensa o Presidente ganense, John Dramani Mahama, igualmente presidente em exercício da organização sub-regional.

Segundo ele, o Presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, prometeu durante a reunião que  “tudo o que é possível  será feito”, não apenas para recuperar as mais de 200 alunas de Chibok mas também para  neutralizar o grupo terrorista que as sequestrou e está  a infligir sofrimentos à população.

« Tudo o que é possível quer dizer o que isto quer dizer »,  comentou o Presidente Mahama.

Num comunicado divulgado no termo da cimeira extraordinária  de 24 horas, os líderes da CEDEAO decidiram ativar a força especial de estabilização permanente e partilhar informações.

Eles apreciaram as medidas adotadas pelo Governo nigeriano para pôr termo à insurreição e  exortaram-no  a continuar o diálogo e a reconciliação nacionais, saudando o apoio de parceiros internacionais como os Estados Unidos, França e a Grã-Bretanha.

Sobre o Mali,  eles instaram as partes signatárias do Acordo de Ouagadougou a respeitar o  seu protocolo a fim de que a paz prevaleça.

O Presidente Mahama apelou, no seu discurso de abertura, para « uma ação urgente para impedir um grupo de pessoas egoístas de pôr em causa os progressos registados pelas nossas populações ».

Para ele, as ações dos terroristas na Nigéria e no Mali ameaçam a paz e a estabilidade da sub-região.

O grupo terrorista Boko Haram e os rebeldes do norte do Mali estão a semear o caos nestes dois países, com o seu cortejo de mortos, de raptos e de insegurança.

No norte do Mali, um ataque de grupos rebeldes em Kidal  fez vários mortos e milhares de deslocados, enquanto no nordeste da Nigéria, o rapto de mais de 200 alunas em Chibok pela seita Boko Haram  e os ataques à bomba suscitaram a condenação  da comunidade internacional e apelos para fazer face a esta situação.

Para  o Presidente Mahama, a determinação dos países da sub-região levou-os a enfrentar os desafios da Libéria e da Serra Leoa, e é tempo para mostrar o mesmo compromisso para ultrapassar os novos desafios levantados pela Boko Haram e pelos rebeldes no Mali.

Ele repetiu a declaração dos responsáveis de segurança da CEDEAO segundo a qual um ato terrorista contra um país deve ser considerado como um ato terrorista contra todos os outros Estados e sublinhou que o facto de os ignorar é um perigo para a vida e a segurança dos cidadãos.

O Presidente em exercício da CEDEAO defendeu a unidade da sub-região para os vencer, sublinhando que os grupos terroristas estão a colaborar e a partilhar informações e recursos.

Pelo menos 10 chefes de Estados da sub-região participaram nesta cimeira. (panapress.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

África discute implementação da Zona de Comércio Livre

Os Chefes de Estado ou de Governos africanos reúnem, amanhã, na 13ª sessão extraordinária, dedicada à implementação da Zona de Comércio Livre Continental Africana...
- Publicidade -

Combustíveis: Angola subvenciona consumo de vizinhos

Os contribuintes angolanos subvencionam o consumo de combustíveis em países vizinhos, segundo afirmou a ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, na quinta-feira à...

Pentágono decide retirar tropas americanas da Somália

O Presidente Donald Trump ordenou ao Pentágono a retirada de quase todas as tropas americanas da Somália, onde há 13 anos lutam contra a...

Proclamada Academia Angolana de Ciências

Bornito de Sousa afirmou que a instituição terá papel decisivo na promoção de estudos científicos relevantes para a sociedade. O país conta com a primeira...

Notícias relacionadas

África discute implementação da Zona de Comércio Livre

Os Chefes de Estado ou de Governos africanos reúnem, amanhã, na 13ª sessão extraordinária, dedicada à implementação da Zona de Comércio Livre Continental Africana...

Combustíveis: Angola subvenciona consumo de vizinhos

Os contribuintes angolanos subvencionam o consumo de combustíveis em países vizinhos, segundo afirmou a ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, na quinta-feira à...

Pentágono decide retirar tropas americanas da Somália

O Presidente Donald Trump ordenou ao Pentágono a retirada de quase todas as tropas americanas da Somália, onde há 13 anos lutam contra a...

Proclamada Academia Angolana de Ciências

Bornito de Sousa afirmou que a instituição terá papel decisivo na promoção de estudos científicos relevantes para a sociedade. O país conta com a primeira...

Bissau: Revisão da Constituição pode criar nova crispação entre Cassamá e Embaló

Presidente da República e Presidente do Parlamento com iniciativas paralelas Na Guiné-Bissau, há prenúncio de mais uma crispação política envolvendo o Presidente da República, Umaro...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.