Smiley face

Uíge: Governador denuncia chantagem a membros do seu Executivo

0 23

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Governador do Uíge Paulo Pombolo (Foto: JA)
Governador do Uíge Paulo Pombolo (Foto: JA)

O governador do Uíge acusou desconhecidos de usarem chips de telemóveis adquiridos na rua para tentarem chantagear membros do Governo Provincial e outras individualidades.

Paulo Pombolo fez a revelação no encerramento da Semana da Legalidade integrada nas comemorações do 35º aniversário da Procuradoria-Geral da República (PGR). O governador pediu mais acção aos órgãos de justiça, em particular da PGR, para ajudar a elevar a consciência jurídica dos cidadãos, sobretudo dos jovens para haver uma mudança de mentalidades. “Não podemos continuar a permitir que alguns dos nossos concidadãos manchem o bom nome de outrem e das instituições do Estado”, referiu.

Paulo Pombolo criticou os que com recurso a chips de telemóveis adquiridos na rua enviarem mensagens ou façam telefonemas a tentar manchar o bom nome de várias pessoas e pediu maior contribuição da Procuradoria-Geral da República na preparação de estratégias que permitam combater este crime. Sobre o crime organizado transnacional, tema da semana da legalidade, disse ser “uma das principais ameaças à segurança pública e à estabilidade do país”. “A nossa província partilha uma vasta fronteira com a vizinha RDC, que se transformou numa porta de entrada de milhares de imigrantes, muitos dos quais trazem vícios que podem desestabilizar a nossa sociedade”, alertou o governador. Paulo Pombolo referiu que “isso requer formação permanente dos funcionários do Ministério Público para fazer face ao fenómeno”.

O governador lamentou que haja muitas empresas de construção civil e de prestação de serviços que não são responsabilizadas judicialmente apesar de não cumprirem as obrigações contratuais com o Governo Provincial e Administrações Municipais. “Deve estancar-se esta situação com adopção de medidas rigorosas pela PGR, Tribunais e outros agentes da justiça”, disse. O governador criticou “os muitos cidadãos que incentivam à desobediência”, com incitamentos ao não cumprimento de determinadas medidas do Governo Provincial, e os jovens a cometerem crimes. (jornaldeangola.sapo.co)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »