- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Plano de fomento melhora a qualidade do cinema

Plano de fomento melhora a qualidade do cinema

(Foto: GRECIMA)
(Foto: GRECIMA)

As normas que regem as modalidades de acesso aos apoios, incluindo direitos, deveres e responsabilidades dos eventuais beneficiários, inscritas no regulamento do Plano de Fomento do Cinema Nacional,

Promovido pelo GRECIMA, foram apresentadas à comunicação social, quinta-feira última, no anfiteatro da Mediateca de Luanda. O Plano de Fomento do Cinema Nacional, tal como os planos de fomento do livro e da leitura, traduzem-se num conjunto de acções, enquadradas no projecto “Amo Angola”, que visa a promoção nacional e internacional da marca Angola, a consciencialização da necessidade de elevação da educação patriótica, num processo de apoio, dinamização, e melhoramento da qualidade técnica do cinema nacional. Divaldo Martins, consultor do GRECIMA, disse no acto de apresentação do projecto à comunicação social que “O Plano de Fomento do Cinema Nacional tem a duração de três anos, a contar da data do seu lançamento, podendo ser prorrogado por tempo a definir pela entidade promotora. O Plano, que inclui programas de formação e acompanhamento dos projectos avaliados e aprovados por um júri, vai financiar 85por cento  do custo de produção de projectos até 25 milhões de kwanzas, sendo os restantes 15 por cento do custo de produção, garantidos pelos beneficiários, quer em dinheiro, equipamento, pagamento de actores, entre outros domínios”.

O referido apoio, consignado no Plano de Fomento do Cinema Nacional, terá as seguintes componentes: acompanhamento e suporte técnico nas diversas fases de concretização do projecto, apoio na planificação da produção e posterior promoção, suporte para a elaboração do guião, formação técnica nos domínios julgados deficientes, recurso a uma bolsa de actores e programas de formação.

Encontro

Depois do Encontro Nacional da Sétima Arte, realizado no dia 7 de Outubro de 2013, que teve como lema “Pelo fomento das novas tendências do cinema”, a classe dos cineastas angolanos teve conhecimento da existência do Plano de Fomento do Cinema, facto que suscitou um debate pertinente e participativo sobre o estado actual do cinema angolano, tendo a classe apelado sobre a necessidade de dinamização da produção nacional, nos vários domínios da componente técnica, bem como da veiculação das obras cinematográfias. Na ocasião, foi anunciado que o grande objectivo é de apoiar a produção cinematográfica, através de candidaturas dos projectos, previamente seleccionados.

Critérios

As candidaturas ao Plano de Fomento do Cinema admitem projectos de longas, curtas-metragens e documentários. As obras serão avaliadas por um painel de especialistas constituído por individualidades de reconhecido mérito na área do cinema, convidados pela entidade promotora.   Além dos aspectos técnicos, os especialistas terão em conta na avaliação dos projectos a relevância social e cultural do tema, o valor da mensagem que transmite, a capacidade de captação de recursos adicionais e a complexidade na forma de abordagem. Serão valorizados os projectos que apelem ao orgulho da nacionalidade angolana, sendo recusados os projectos que apelem à violência gratuita e à descriminação social, étnica, racial, política, sexual e outras.

Participação

Consta no regulamento que tivemos acesso, que “estão habilitados aos apoios no âmbito do fomento do cinema, realizadores, produtores, guionistas e demais técnicos que tenham mais de dezoito anos, e que já trabalhem no domínio do cinema e que aceitem participar nas acções organizadas pela entidade promotora no âmbito da sétima arte”. No entanto, vão ser aprovados os projectos “cujo alcance, objecto e temática suscitem o interesse da entidade promotora”.

 

Divulgação

O processo final de produção, edição e publicação do filme vai ser feito, caso assim seja entendido, com o suporte da entidade promotora. A entidade promotora compromete-se a promover o lançamento, divulgação e distribuição, dentro ou fora do território nacional, de um mínimo de 1000 e um máximo de 10.000 exemplares do filme escolhido, o qual deverá ter em lugar visível a chancela do projecto “Amo Angola”.

Comercialização

É da responsabilidade da entidade patrocinadora, a definição do preço de comercialização da obra publicada, bem como os canais e locais de distribuição, a participação nas acções de promoção dos seus e de outros filmes apoiados pela entidade patrocinadora, tais como: sessões de lançamento, entrevistas, programas de televisão e rádio, feiras, colóquios, congressos, entre outros certames promocionais.

Benefícios

Os beneficiários do Plano de Fomento do Cinema têm direito a 80 por cento do produto da comercialização do filme, incluindo os benefícios pecuniários decorrentes dos respectivos direitos de autor. No entanto, os vinte por cento do remanescente do produto de comercialização, vão ser reinvestidos num futuro projecto do mesmo autor, e, caso não seja apresentado um novo projecto, no prazo de um ano, o respectivo valor reverte-se a favor da entidade promotora. (jornaldeangola.sapo.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

França vai rever limite de 30 pessoas em cerimónias religiosas

O Conselho de Estado francês ordenou este domingo ao governo que reveja nos próximos três dias o decreto que limita o número de fiéis...
- Publicidade -

Uíge: Activistas presos quando realizavam uma vigília

Dois foram libertados e três continuam detidos A Polícia Nacional (PN) de Angola deteve no sábado, 29, cinco membros do projecto político CRENTES-PJ, liderado pelo...

Desmantelados 285 grupos de marginais

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou, desde Janeiro do corrente ano, 285 grupos de marginais, que se dedicavam à prática de crimes violentos,...

Masfamu controla 941 mil idosos

O Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (Masfamu) tem o registo de 18 lares e quatro casas-lares, em 12 províncias, e...

Notícias relacionadas

França vai rever limite de 30 pessoas em cerimónias religiosas

O Conselho de Estado francês ordenou este domingo ao governo que reveja nos próximos três dias o decreto que limita o número de fiéis...

Uíge: Activistas presos quando realizavam uma vigília

Dois foram libertados e três continuam detidos A Polícia Nacional (PN) de Angola deteve no sábado, 29, cinco membros do projecto político CRENTES-PJ, liderado pelo...

Desmantelados 285 grupos de marginais

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou, desde Janeiro do corrente ano, 285 grupos de marginais, que se dedicavam à prática de crimes violentos,...

Masfamu controla 941 mil idosos

O Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (Masfamu) tem o registo de 18 lares e quatro casas-lares, em 12 províncias, e...

Mulher se apresenta à polícia e diz que matou chargista que estava desaparecido em MS

Uma mulher, que teria uma relação amorosa com o chargista Marco Antônio Rosa Borges, 54, se apresentou à polícia na última terça-feira (24), em...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.