Sábado, Maio 27, 2023
18.3 C
Lisboa
More

    Combate ao analfabetismo é um imperativo nacional

    (Fotografia: Eduardo Pedro)
    (Fotografia: Eduardo Pedro)

    Pinda Simão disse ontem, em Luanda, que os índices de analfabetismo em Angola são ainda preocupantes, sobretudo no meio rural, com maior incidência entre as mulheres. Esta declaração foi feita em comemoração ao Dia Internacional da Alfabetização que se assinala amanhã, domingo.

    A data foi instituída pela UNESCO. O ministro da Educação lançou um apelo à mobilização geral para a alfabetização.
    O Executivo assumiu o combate ao analfabetismo como um imperativo nacional e é uma das prioridades no domínio da educação, tendo mobilizado todas as forças disponíveis e declarado esse processo como “prioritário à escala nacional”.
    “Saber ler e escrever é um direito fundamental do cidadão. As pessoas alfabetizadas têm mais acesso ao conhecimento e, portanto, melhores oportunidades de viver dignamente no mundo de hoje”, disse o ministro Pinda Simão.
    A alfabetização é um instrumento poderoso para a erradicação da pobreza e garante a melhoria das condições de vida.
    “O Presidente da República exarou o Decreto Presidencial 86/12, de 16 de Maio, que aprova o Plano Estratégico de Revitalização da Alfabetização, sendo este o instrumento orientador das acções relativas à política do Executivo para a erradicação do analfabetismo”, disse o ministro da Educação.
    Para concretização do plano, o Ministério da Educação lançou a Campanha Nacional da Alfabetização a 12 de Junho de 2012 como incentivo a todos os que ainda não sabem ler e escrever.
    A Campanha Nacional de Alfabetização foi inspirada na experiência desencadeada pelo MPLA, durante a luta de libertação nacional. Sendo a alfabetização um processo de inclusão social, massivo e prioritário, é realizada contando com apoios financeiros de parceiros sociais, onde se destacam as igrejas, as organizações sociais comunitárias, as Forças Armadas Angolanas, a OMA e as ONG. O ministro felicitou os parceiros sociais que desde há muito se têm redobrado em esforços contínuos e sistemáticos, visando mobilizar parcerias com o Ministério da Educação, jovens e adultos, “cuja contribuição se tem revelado na prática como uma mais-valia nos domínios do acesso ao ensino, educação e da qualidade do nosso trabalho”.
    Pinda Simão pediu também às instituições privadas e às grandes empresas para que juntem esforços “neste árduo trabalho da alfabetização”. O empresariado foi desafiado pelo ministro da Educação “a arregaçar mangas para apoiar as iniciativas já existentes. Todos juntos, podemos sim, fazer mais”, sublinhou.

    Mais alfabetizados

    O vice-governador de Luanda para a área Política e Social, Adriano Mendes de Carvalho, disse que a alfabetização contribui para elevar os níveis educativos, a potenciação de jovens e para os desafios gerais do desenvolvimento, combate à pobreza, aumentar e melhorar a produção nos diferentes sectores da vida nacional “e contribui para a promoção e formação de valores ético morais e cívicos”.
    O Governo Provincial de Luanda “assume o processo de alfabetização como um imperativo para o desenvolvimento económico e social da província e do país, na perspectiva da educação para todos, à luz dos Objectivos do Desenvolvimento do Milénio”, disse o vice-governador de Luanda.
    Adriano Mendes de Carvalho lembrou que a província de Luanda tem uma Comissão Provincial de Alfabetização, órgão inclusivo, onde todos os parceiros e administradores municipais são parte integrante, com vista ao reforço, dinamismo e participação da sociedade civil.
    O vice-governador Adriano Mendes de Carvalho informou que este ano foram inscritos 86.448 cidadãos. Desde número 74.016 são alfabetizandos e 4.010 são alfabetizadores. (jornaldeangola.com)

    Por Manuela Gomes|

     

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola: 27 de Maio 1977

    A última vez que vi o José Van Duném (Zé) foi na noite de domingo, dia 22 de maio...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema